De que está à procura ?

Lisboa
Porto
Faro
Comunidades

Não há registo de portugueses feridos em Beirute mas estavam lá alguns

O Governo português não tem indicações de que haja cidadãos nacionais entre as vítimas mortais das explosões que esta terça-feira sacudiram Beirute, capital do Líbano, disse a secretária de Estado das Comunidades Portuguesas, Berta Nunes. A governante assinalou que entre os portugueses no território libanês “alguns estão de férias”.

“Até ao momento, não temos nenhuma informação sobre qualquer português que tenha falecido ou que esteja gravemente ferido”, disse Berta Nunes numa chamada telefónica com a Lusa, acrescentando: “Também não temos reporte de feridos ligeiros, apenas de danos materiais”.

A secretária de Estado das Comunidades apontou que a Embaixada de Portugal em Nicósia, no Chipre, “está a contactar todos os portugueses inscritos no consulado e que têm contacto” e que, “de uma forma geral, nas mensagens recebidas, estão todos bem”.

Berta Nunes abordou que, apesar de haver um contacto com as autoridades do Líbano, não foi possível contactar o cônsul honorário, uma vez que, “como vivia na zona onde houve a explosão, pode estar impedido ou “não ter comunicações”.

“Vamos continuar a acompanhar a situação através da nossa embaixada, através da delegação europeia no Líbano, contactando também as autoridades locais e estaremos a acompanhar permanentemente, tentando saber se há portugueses que necessitem de ajuda ou se há portugueses com algum tipo de problema”, concluiu Berta Nunes.

Entretanto o jornal Expresso conseguiu encontrar em Beirute José Cortez, um jovem português de 26 anos, que está há apenas 24 horas na capital libanesa, para onde se mudou para estudar.

Ao Expresso contou o que se passou desde a explosão na cidade (que fez mais de 70 mortos e 3000 feridos) até finalmente chegar ao seu quarto, a quatro quilómetros do local do acidente, que encontrou totalmente destruído. “Só vi o vídeo há pouco, antes de falar consigo, é impressionante”, disse José Cortez.

Uma casa de portugueses ficou completamente destruída, mas não estavam lá, por se encontrarem de férias.

Uma explosão seguida de uma outra de grande violência no porto de Beirute provocou várias vítimas e danos que chegaram até ao centro da capital. As autoridades ainda procuram a origem exata do sinistro.

Veja o vídeo: