De que está à procura ?

Lifestyle

Muito cinema português para ver a partir de sexta em Nova Iorque

© DR

A cidade norte-americana de Nova Iorque receberá, a partir de sexta-feira, um ciclo de cinema português organizado pela Fundação Luso-Americana para o Desenvolvimento (FLAD), que contará com filmes como “A Balada de um Batráquio”.

De 24 a 30 de junho, o evento, denominado “New Tales From Portuguese Cinema”, vai dar a conhecer as perspetivas de uma nova geração de realizadores, “cujos filmes traduzem reflexões artísticas, sociais e políticas que marcam o século XXI”, segundo indicou a organização em comunicado.

“A Balada de um Batráquio”, de Leonor Teles, “Amor, Avenidas Novas”, de Duarte Coimbra, e “O Cordeiro de Deus”, de David Pinheiro Vicente, são três dos 20 filmes que fazem parte deste ciclo de cinematográfico.

Pedro Cabeleira, Laura Carreira, Susana Nobre, João Rosas, Tomás Paula Marques, Catarina de Sousa e Nick Tyson, Maya Kosa e Sérgio da Costa, Cristèle Alves Meira, Paulo Carneiro, Pedro Peralta, Diogo Salgado, Catarina Vasconcelos e Aya Koretzly são os restantes realizadores integrados neste ciclo de cinema.

Além da FLAD, este evento deriva ainda de uma parceria com o Anthology Film Archives, de Nova Iorque, um local de culto do cinema independente e experimental que sediará o ciclo de cinema português, que conta com a programação de Francisco Valente.

“Há mais de 50 anos que o Anthology Film Archives é um espaço de referência. Pareceu-nos ideal para divulgar o trabalho destes realizadores, reforçando a sua singularidade e qualidade. Acreditamos que o cinema português pode ganhar mais espaço nos Estados Unidos, e queremos contribuir para a sua internacionalização”, disse a presidente da FLAD, Rita Faden.

Já Francisco Valente, o programador convidado, explicou que os 18 realizadores escolhidos se distinguem “pelo seu compromisso inquebrável de usar o ecrã para expressar a sua liberdade individual, para refletir sobre as suas identidades raciais e de género, e para desenvolver narrativas que comentam e expandem a nossa realidade – em Portugal, nos Estados Unidos ou nesse belo e imaginário país chamado cinema”.

Essa ligação entre Portugal e os Estados Unidos da América expressa-se também através de “Tracing Utopia”, um documentário baseado nos testemunhos de adolescentes ‘queer’ de Queens, realizado por Catarina de Sousa e Nick Tyson, que estarão em Nova Iorque para dar a conhecer a sua produção conjunta, que irá encerrar este ciclo.

Veja aqui o programa.

#portugalpositivo

TÓPICOS