De que está à procura ?

Lisboa
Porto
Faro
Portugal

Moita Flores na mira do Ministério Público

O Ministério Público (MP) acusou o antigo presidente da Câmara de Santarém Francisco Moita Flores por três crimes de prevaricação e dois de participação económica em negócio, anunciou o Departamento de Investigação e Ação Penal de Évora.

Segundo uma nota publicada na página da internet do Departamento de Investigação e Ação Penal (DIAP) de Évora, o MP “deduziu acusação para julgamento por tribunal coletivo contra ex-presidente da Câmara Municipal de Santarém e um antigo funcionário daquele mesmo município, pela prática, em coautoria, de três crimes de prevaricação de titular de cargo político”.

O antigo autarca é ainda acusado da prática de dois crimes de participação económica em negócio.

Leia mais em Jornal de Notícias