Miroslav

Deu-me o braço, enquanto passeávamos no mercado de Karlova Ves, e, caminhando os dois a passo lento por entre as bancas e pessoas, disse-me no mais polido português: “Sabes Mario, para nós, intelectuais, era difícil: havia livros que não podíamos ler e conversas que não podíamos ter publicamente. Bem… na verdade tínhamos acesso a quase … Continue a ler Miroslav