De que está à procura ?

Lisboa
Porto
Faro
Mundo

Militares portugueses em missão condecorados pelas Nações Unidas

Os militares do Exército e da Força Área que integram a atual força portuguesa destacada na República Centro-Africana foram condecorados com a medalha das Nações Unidas, indicou esta terça-feira o Estado-Maior-General das Forças Armadas (EMGFA).

Em comunicado, o EMGFA adianta que a cerimónia de condecoração da atual quinta Força Nacional Destacada ao serviço das Nações Unidas na República Centro-Africana decorreu na segunda-feira no campo militar M´Poko, na capital, Bangui.

A condecoração aconteceu a três dias do regresso desta força a Portugal, na quinta-feira.

Na cerimónia, o representante especial do secretário-geral das Nações Unidas na República Centro-Africana e chefe da Missão Multidimensional Integrada das Nações Unidas para a Estabilização da República Centro-Africana (MINUSCA), embaixador Mankeur Ndiaye, reiterou o agradecimento pelo excelente desempenho, profissionalismo e dedicação dos militares portugueses durante a missão, refere o EMGFA.

No discurso aos militares, o comandante da força portuguesa, tenente-coronel Rui Moura, manifestou o agrado pela forma como estes cumpriram o seu dever de forma exemplar, tendo contribuído para a estabilidade e segurança da República Centro-Africana .

O EMGFA sublinha que durante a cerimónia foi lido o Código do Comando e realizada uma homenagem aos mortos em campanha.

Com um efetivo de 180 militares, a quinta Força Nacional Destacada na República Centro-Africana é maioritariamente composta por tropas especiais comandos, integrando igualmente militares de outras unidades do Exército e ainda três controladores aéreos avançados da Força Aérea.

O atual contingente termina a missão na quinta-feira, altura em que regressa a Portugal e uma nova força, de tropas especiais paraquedistas do Regimento de Infantaria de Tomar, assume as funções de Força de Reação Rápida por mais seis meses neste teatro de operações.

A cerimónia contou com a presença do CEMGFA da República Centro-Africana, general Zéphirin Mamadou, segundo comandante da componente militar da MINUSCA, tenente-general do Marco Serronha, representantes das missões e corpos diplomáticos do Exército português e vários comandantes de outros contingentes estrangeiros, bem como oficiais e civis do Estado-Maior da MINUSCA.