De que está à procura ?

Lisboa
Porto
Faro
Motores

Miguel Oliveira muito otimista para o arranque do Mundial

Miguel Oliveira (KTM) mostrou-se “muito otimista” para o arranque do Mundial de MotoGP, dentro de duas semanas, depois do primeiro de três dias de testes de pré-temporada que as equipas estão a realizar no Qatar.

O piloto português terminou este primeiro dia na 18.ª posição e a queixar-se de “falta de ritmo e de velocidade de ponta”, mas em melhores condições físicas, após a operação ao ombro direito realizada em novembro.

Oliveira deu 42 voltas, registando o seu melhor registo precisamente na derradeira passagem pela meta, em 1.55,737 minutos e a 1,275 segundos do mais rápido, o espanhol Alex Rins (Suzuki), que terminou com apenas dois milésimos de segundo de vantagem sobre o seu companheiro de equipa, o espanhol Joan Mir.

Nove pilotos, entre o oitavo e o 19.º, rodaram no mesmo segundo.

“O dia foi um pouco complicado. Faltou ritmo e velocidade. Não conseguimos aproveitar a aderência de um pneu novo. Estamos a ter dificuldade em encontrar tração no pneu traseiro mas já temos algumas ideias para testar amanhã”, anotou Miguel Oliveira que, contudo, viu sinais positivos: “Estou otimista. Temos de melhorar o nosso ritmo e a nossa velocidade, o que é importante a duas semanas de começar o campeonato.”

Já fisicamente, notou melhorias: “O ombro está melhor, até porque este circuito é mais amigável. Só há dois pontos em que sinto alguma dor, em travagens mais fortes. Estou muito otimista para a primeira corrida.”

O português viu-se no sábado batido pelas duas KTM oficiais, do espanhol Pol Espargaró (14.º) e do sul-africano Brad Binder (16.º), pilotos que já testaram um novo sistema eletrónico para os arranques, mas o francês Fabio Quartararo (Yamaha Petronas) ainda não teve direito à inovação.

Nota ainda para o sexto tempo do espanhol Marc Márquez (Honda), que também recupera de uma operação ao ombro e para o 10.º lugar do espanhol Aleix Espargaró, com a nova Aprilia.