De que está à procura ?

Lisboa
Porto
Faro
Colunistas

Macron chama a atenção para o imperialismo da Turquia

O Presidente francês Macron acusa a Turquia de comportamento bélico para com os seus parceiros da NATO, no Médio Oriente e no Mediterrâneo. “Noto que a Turquia tem tendências imperialistas na região”, disse à estação Al Jazeera.

De facto Erdogan parece querer tornar-se na atual época do confronto das culturas no novo símbolo do império otomano que dominou o império bizantino! O “sultão” Erdogan pretende continuar a cultura de conquista da Turquia. A religião faz parte essencial da política e é a bandeira que indica o caminho certo dos guerreiros.

É o cinismo que assiste a grande parte da política! Erdogan gostaria de ser o califa dos califas procurando o apoio do islão sunita e de povos túrquicos. Por isso apoia militarmente a guerra contra a Arménia (que os turcos perseguiam já na Idade Média.

Conta com os povos túrquicos que contam com 40 grupos étnicos na Ásia Central e Ocidental, bem como na Sibéria e na Europa Oriental e perfazem 200 milhões de pessoas.

O Panturquismo já vem do século XIX. No início da expansão árabe muitos povos turcos foram convertidos ao Islão e proporcionaram o avanço da cultura árabe no mundo.

A situação complicar-se-á mais, dado a política internacional se continuar a orientar por interesses estratégicos e nacionais; no fim, quem ganha é que passa a ter razão. O resto comenta!

António Justo

 

Esta publicação é da responsabilidade exclusiva do seu autor.