De que está à procura ?

Lisboa
Porto
Faro
Publireportagens

LCGB: central sindical luxemburguesa celebra 100 anos

Quando a LCGB celebra o seu centenário, o próprio presidente da central sindical luxemburguesa, Patrick Dury, sindicalista há mais de 30 anos, comemora 10 anos à frente da organização sindical.

Mesmo diante de muitos desafios, Patrick Dury lança uma visão otimista sobre o futuro: “As nossas experiências nos últimos 100 anos mostram uma mudança permanente nas demandas e necessidades dos funcionários. Embora as características do mundo do trabalho possam mudar, o LCGB continuará a defender os direitos e conquistas de todos os funcionários por meio de um serviço de excelência, soluções inovadoras e um forte compromisso. A LCGB continuará suas ações para fortalecer o futuro de Luxemburgo e criar boas condições para o trabalho 4.0 “.

O centenário da LCGB não só destaca o trabalho do sindicato, seus delegados, ativistas e associados, mas também comemora os ganhos sociais conquistados ao longo das décadas. Já na década de 1920, os direitos dos trabalhadores foram reforçados, em particular com a introdução de licenças recreativas e uma reforma da legislação social.

No entanto, o amplo reconhecimento dos sindicatos na década de 1930 foi o destaque de sua influência política. Tanto naquela época como hoje, os acordos coletivos eram garantia de melhores condições de trabalho, melhores salários e horários de trabalho adaptados às necessidades dos trabalhadores.

Como hoje, apenas metade dos trabalhadores está abrangida por um acordo coletivo, mas um elemento-chave do caráter social do nosso mundo do trabalho, a LCGB continua a comprometer-se com o reforço da legislação convencional.

Na década de 1970 e no contexto de uma grave crise na indústria do aço, o nascimento da “Tripartite”, um órgão fundamental do diálogo social luxemburguês, marcou um marco crucial na história sindical.

Além do seu compromisso político para fortalecer os direitos trabalhistas, a LCGB com os seus cerca de 40 funcionários, entre os quais portugueses, presta consultoria e assistência em questões profissionais e privadas para os seus 42.000 membros.