De que está à procura ?

Lisboa
Porto
Faro
Desporto

Jogos da Trissomia: Portugal conquista 33 medalhas

Portugal terminou os I Jogos da Trissomia com 33 medalhas, seis delas de ouro, em Florença, Itália, em prova que juntou cerca de 750 competidores de 36 países.

Os 27 atletas da missão portuguesa conquistaram 22 medalhas no atletismo, modalidade em que o país foi vice-campeão do mundo coletivo, cinco no ténis de mesa, quatro na natação e duas no judo.

“O balanço é extraordinário. O da organização e da participação portuguesa que superou em todas as expetativas. Quatro modalidades e regressar com 33 medalhas é muito bom”, disse à agência Lusa Costa Pereira, diretor-técnico da ANDDI-Portugal.

Ricardo Pires foi o atleta em destaque com três medalhas de ouro no ténis de mesa, em singulares, pares, com um competidor iraquiano, e pares mistos com uma italiana.

Destaque também para o recorde do mundo da estafeta 4×100 metros no atletismo, superando o seu próprio máximo internacional com equipa composta por João Machado, Nuno Fernandes, Nélson Silva e Luís Gonçalves.

Os restantes títulos foram obtidos no judo por Susana Castro, em -63 kg, e no triatlo por Francisco Gouveia, numa competição em que os lusos amealharam ainda 15 medalhas de prata e 12 de bronze.

“Além de uma competição desportiva de alto nível, os I Jogos da Trissomia são igualmente importantes pela reabilitação e reintegração. Este evento proporciona-lhes uma qualidade de vida que muitas vezes não têm no seu habitat natural”, acrescentou Costa Pereira.

Futsal, ginástica rítmica e artística, ténis e natação sincronizada foram as restantes provas dos I Jogos da Trisomia, mas Portugal não esteve representado nas mesmas.

Os II Jogos da Trissomia vão decorrer em 2020, sendo que Austrália e México são os candidatos à organização.