De que está à procura ?

Lisboa
Porto
Faro
Comunidades

João Azevedo foi morto para “vingar o profeta”

A morte de João Azevedo na Suíça, esfaqueado quando se preparava para ir jantar com a namorada, surpreendeu suíços e portugueses. Não existia nenhuma motivação aparente para o ataque mas autoridades helvéticas colocaram a hipótese de se tratar de um ato terrorista que acabou por confirmar-se.

Segundo o Jornal de Notícias, o autor do assassinato já confessou o crime às autoridades. E terá dito que o seu ato serviu para se “vingar do Estado suíço” e ainda para “vingar o profeta”.

Trata-se de um jovem, de 26 anos, que faz parte de uma família turco-suíça. Zangado com os familiares, estava a ser alvo de vigilância ativa desde 2017. Os serviços de informação suíços classificavam o agressor como um homem radicalizado.

No momento da detenção (na foto acima), o agressor ainda tinha consigo a arma do crime, uma faca com 20 centímetros de lâmina, bem como o Corão, o livro sagrado islâmico.

João Azevedo, de 29 anos, natural de Vila Meã, Amarante, estava a viver na Suíça há aproximadamente dois anos.