De que está à procura ?

Lisboa
Porto
Faro
Mundo

Japão pondera adiar os Jogos Olímpicos

A decisão de adiar Tóquio2020 “poderá ser inevitável” se a pandemia do coronavírus tornar impossível organizar os Jogos Olímpicos com segurança, reconheceu esta segunda-feira, pela primeira vez, o primeiro-ministro japonês.

Perante o parlamento japonês, Shinzo Abe garantiu que o país continuava empenhado em organizar os Jogos Olímpicos nas melhores condições, mas “se isso se tornar difícil, tendo em conta em primeiro lugar os atletas”, a decisão de um adiamento “poderá ser inevitável”.

Apesar da propagação da pandemia da Covid-19 no mundo e as crescentes interrogações em torno de Tóquio2020, Abe não tinha ainda abordado esta opção oficialmente.

Esta posição do chefe do Governo nipónico surgiu depois de, no domingo, o Comité Olímpico Internacional (COI) ter levantado a possibilidade de adiar o evento, depois de um prazo de quatro semanas para tomar uma decisão com todos os seus parceiros.

“A anulação não é uma possibilidade”, insistiu Abe, retomando as declarações do presidente do COI Thomas Bach que, na véspera, tinha declarado que anular os Jogos seria “destruir o sonho olímpico”.

Nos últimos dias, o organismo responsável pelos Jogos tem sido pressionado por vários comités e federações, que defendem o adiamento do evento, por considerarem que existe risco para a saúde e bem-estar dos atletas.