De que está à procura ?

Portugal

Governo quer que turismo seja motor da coesão territorial

© DR

O secretário de Estado do Turismo, Comércio e Serviços, Nuno Fonseca, disse que a coesão territorial será uma das grandes prioridades do setor que tutela.

O governante falava no 47.º Congresso Nacional da Associação Portuguesa das Agências de Viagens e Turismo (APAVT), que começou hoje em Ponta Delgada, São Miguel, nos Açores.

Nuno Fonseca agradeceu e saudou a APAVT pela escolha dos Açores para destino do congresso, considerando que a região simboliza “a excelência” do turismo e “também evoca desafios” que se colocam ao país no seu todo. 

“De facto, os Açores representam do melhor que o nosso país dispõe, sendo exemplo: a natureza e a biodiversidade; o mar; o património; a singularidade e a autenticidade e as pessoas. Mas os Açores evocam também o desafio da coesão territorial no país. E, por isso, afirmo desde já: A coesão territorial é e será uma das grandes prioridades da ação governativa no turismo”, sublinhou o governante, que tomou posse em 02 de dezembro.

Para Nuno Fonseca, os Açores representam também “o desafio de qualificar e atrair mais pessoas para o turismo – desafio esse aplicável a todo o país” e para o qual anunciou a criação de uma Agenda para atração e qualificação de trabalhadores para turismo. 

Além da ação no território e coesão territorial e das pessoas, Nuno Fonseca indicou a transição gémea – verde e digital – e o reforço da afirmação de Portugal no mundo como outras duas linhas de ação que nortearão o seu mandato. 

Em 02 de dezembro, Nuno Fazenda tomou posse como secretário de Estado do Turismo, Comércio e Serviços, em substituição de Rita Marques, depois de esta responsável ter sido exonerada da pasta, que está sob a alçada do Ministério da Economia.

O 47.º Congresso APAVT decorre até domingo, contando com 751 congressistas.

TÓPICOS