De que está à procura ?

Lisboa
Porto
Faro
Colunistas

Garfield, um dos gatos mais famosos do mundo celebra 40 anos

Quem diria, Garfield já tem 40 anos! São 40 anos de sarcasmo, lasanha, amizade e ódio para com as segundas-feiras… A simpática personagem criada em 1978 por Jim Davis tem tido, ao longo da sua vida, a companhia do dono, Jon Arbuckle, e de um cão, Odie.

De forma a celebrar os primeiros quarenta anos de vida do muito provavelmente único gato cor-de-laranja do mundo que aprecia gastronomia italiana, mais concretamente lasanha, aqui vos vou contar um pouco da sua história e deixar-vos com algumas curiosidades…

Na ficção, Garfield nasceu na cozinha do restaurante italiano Mamma Leoni, mas posteriormente foi vendido a uma loja de animais por comer todas as massas e quase levar o estabelecimento à falência… o gato acabou por ser adotado por Jon.
Garfield apareceu pela primeira vez numa tira de banda desenhada em 1978 e a partir daí, a sua fama não parou de crescer e Davis acabou por inserir novas personagens, como o cãozinho Odie, principal alvo do bullying e sarcasmo do gato.

Nas primeiras histórias, Odie pertencia ao colega de quarto de Jon, Lyman. No entanto, quando esta personagem foi retirada, o cão permaneceu na família de Garfield, para desgosto do pobre gato cor-de-laranja. O nome Odie surgiu através de um anúncio que o próprio criador de Garfield escreveu para uma concessionária automóvel, e que pertencia a uma personagem que desempenhava o papel de idiota. Como Davis gostou, transferiu-o para o animal.
Já Garfield adotou o seu nome em homenagem a John Garfield Davis, avô do seu criador, que faleceu quando o “cartoonista” tinha apenas seis anos. Segundo Jim Davis, o avô possuía, tal como o felino, um ar carrancudo por fora, mas um coração mole por dentro.

Garfield e Odie tornaram-se propaganda de diversas marcas nos últimos 40 anos. As duas personagens foram “contratadas” por dois parques de diversões dos EUA e fizeram parte de uma campanha de incentivo à leitura. Nos anos 1990, o par foi escolhido para ser o símbolo de uma publicidade com o objetivo de incentivar a leitura aos mais pequenos em bibliotecas móveis nos Estados Unidos. No site www.professorgarfield.org, uma parceria do criador com a Bell State University, ainda é possível encontrar jogos educativos para as crianças.

Em Portugal, Garfield manteve o seu nome original, mas em países como Suécia, Noruega e Finlândia ele é chamado de Gustaf.

Em 1980, dois anos após a sua criação, foi lançado o primeiro livro da personagem, intitulado “Garfield at Large”, que ascendeu ao topo da lista dos mais vendidos pelo “The New York Times”, o ranking mais prestigiado de best-sellers do mundo. Dois anos depois, em 1982, Garfield estreou-se na televisão e deliciou as crianças norte-americanas em “Here Comes Garfield”.

No seguimento da estreia de Garfield no pequeno ecrã, foram criados outros programas com o famoso gato laranja, como “Garfield on the Town”, em 1985, que conquistou o primeiro dos quatro Emmy’s que as produções de Garfield viriam a arrecadar. Mais tarde, em 1988, o gato mais famoso do mundo passou a ter a sua própria série, “Garfield e os seus amigos”, que durou até 1995. Entre 2008 e 2016 regressou ao pequeno ecrã, para “O Show do Garfield”.
Por isso, não é à toa quando sublinho “o gato mais famoso do mundo”, pois Garfield é recordista de publicações. Atualmente, as mini-histórias deste gato que adora comer lasanha são publicadas em mais de dois mil e quinhentos jornais e revistas de todo o mundo. Quando Garfield comemorou 25 anos, Jim Davis criou uma série de histórias nas quais a personagem atual se encontrava com a versão original, e ambos discutiam as mudanças por que passaram ao longo dos anos.

Em 2004, o gato chegou pela primeira vez ao cinema, em “Garfield: O Filme”. Jim Carrey foi convidado para desempenhar o papel de Jon na 7ª arte, mas recusou. Breckin Meyer foi quem acabou por dar corpo a esta personagem. Um ano depois, em 2005, a personagem ganhou o prémio de tira de banda -desenhada mais publicada do mundo. Em 2006, foi lançado o livro “I’m in the Mood for Food”, no qual é possível aprender 70 receitas de comidas favoritas do Garfield.
Mas não é só nos ecrãs e nos livros que Garfield tem sucesso. O felino também é um fenómeno de merchandising. Entre 1987 e 1989, foram vendidas mais de dez milhões de ventosas para vidros com a sua imagem. Por outro lado, Garfield também se aventurou no mundo da música. Em 1991 foi lançado o CD “Am I Cool or What?” com canções inspiradas na personagem. Artistas como BB King, Natalie Cole e o grupo The Temptations fizeram parte do disco.
De forma a assinalar o seu 40.º aniversário, foi lançado na Comic-Con de Denver, nos Estados Unidos, um novo livro com prefácio assinado pelo ator e escritor Lin-Manuel Miranda, criador do fenómeno de teatro “Hamilton” e compositor de bandas-sonoras de filmes como “Moana” da Disney.

Para terminar, e reforçando a sua popularidade, saibam que a conta oficial do Garfield no Facebook tem mais de 16 milhões de seguidores, o que o torna uma das personagens ficcionais mais populares desta rede social. Parabéns, Garfield!