De que está à procura ?

Lisboa
Porto
Faro
Europa

Fórum Económico de Bruxelas discutiu o futuro da Europa

O centro Flagey de Bruxelas recebeu esta terça-feira o Fórum Económico de Bruxelas (European Brussels Economic Forum, EUBEF19), evento que contou com diversas personalidades do mundo da economia e da Comissão Europeia.

O EUBEF19 decorreu ao longo de todo o dia, iniciando-se com um debate direcionado para a relação entre o populismo e a economia atual, debate este que foi moderado por John Rega e cujo painel foi composto por Máriam Martínez-Bascuñán, Sara Durieux e Manuel Muñiz.

Seguiu-se a abertura oficial do evento, liderada por Marco Buti, Diretor Geral dos Assuntos Económicos e Financeiros, que antecedeu a intervenção de Christopher Pissarides, Nobel em Ciência Económica e professor de Economia e Ciência Política na London School of Economics (Londres), que abordou “O futuro do emprego na Europa”.

Stefanie Stantcheva, professora de Economia na Universidade de Harvard, deu à audiência uma palestra onde estabeleceu a relação entre a perceção e a realidade. Ao longo da apresentação foram mostrados dados que representam “uma tendência de exagero que tolda as massas em relação à realidade de assuntos como o ambiente, a economia e a emigração”.

A parte da manhã viria a ser encerrada sob o tema “Uma nova ordem global”, abordado por um painel onde Marco Buti, Arancha González, Hanneke Faber e Helena Norberg-Hodge figuraram como oradores. Sasha Vakulina, jornalista da Euronews, teve o poder moderador.

“Um novo contrato social para a Europa?”, tópico analisado no início da tarde, opôs Guy Standing, professor de Economia da Universidade de Londres, e Hilmar Schneider, professor e chefe executivo do Institute of Labour Economics. A questão de uma remuneração universal para todos os cidadãos foi lançada na sala e Guy Standing defendeu-a ao longo da sua apresentação. Já Hilmar Schneider usou da palavra para questionar a viabilidade da medida proposta, antagonizando-se. No final das intervenções a audiência participou ativamente através de sondagem que terminou empatada.

O quadro continuou sob o formato de um novo painel liderado pela diretora da Fortune, Maithreyi Seetharaman e composto por Pierre Moscovici, Deirdre Mortell, Christophe Catoir e Luca Visentini. As opiniões relativas a um novo contrato social variaram.

O Fórum Económico de Bruxelas foi encerrado por um último painel, no qual Valdis Dombrovskis, vice-presidente da Comissão Europeia, Nadina Calviño, Gita Gopinath, Ricardo Illy e Timothy Jackson opinaram sobre um “Novo crescimento da Europa”, com a supervisão da moderadora Maria Tadeo.

A emigração e a proteção ambiental foram alguns dos temas mais abordados ao longo do dia.

O evento foi transmitido em direto e todos os debates podem ser vistos aqui.