De que está à procura ?

Lisboa
Porto
Faro
Comunidades

Forte presença lusófona no Festival das Migrações no Luxemburgo

Escritores e poetas portugueses são nada mais nada menos do que seis: Afonso Cruz, João de Melo, Rosário Alçada, João Manuel Ribeiro, São Gonçalves e Antero Fernandes Monteiro.

Além dos escriotres que vão encontrar-se com os seus leitores mas também apresentar as suas obras e participar em debates, há três grupos folclóricos portugueses do Luxemburgo – Grupo Folclórico Luso-Luxemburguês, Grupo Etnográfico do Alto Minho e o Rancho Alegria do Minho – a participar no Festival das Migrações, um evento anual que reune todas as comunidades estrangeiras residentes no grão-ducado e que este ano se realiza de 28 de fevereiro a 1 de março.

A presença lusófona completa-se com artistas brasileiros, cabo-verdianos ou ainda guineenses. O festival abre na sexta-feira, dia 28 de fevereiro, com um concerto da brasileira Biah Vasconcelos, seguido de uma atuação de Cassandra Lobo e Casy Rodrigues, que vão propor música crioula cabo-verdiana. No sábado, 29 de fevereiro, o Festival das Migrações volta a ter música de Cabo Verde com o grupo Pilon.

O Festival das Migrações integra, como habitualmente, espaços de debate, abrindo, na sexta-feira às 18:30, com uma mesa redonda sobre “Escravatura moderna em 2020”, que conta com a participação de pelo menos dois portugueses.

A eurodeputada e colunista regular do BOM DIA, Marisa Matias, participa também num debate que tem lugar sábado ao meio-dia sobre o fim do capitalismo.

Veja aqui o programa completo do Festival das Migrações, que decorre de 28 de fevereiro até 1 de março, e acompanhe no BOM DIA a cobertura completa do evento e entrevistas constantes na página Facebook do BOM DIA.