De que está à procura ?

Portugal

Fiéis seguidores

© DR

Pelo feitio… ou defeito, pela prepotência de André Ventura sempre se percebe que qualquer um dos seus sequazes está sujeito a todo o momento ser rejeitado, desautorizado e por aí adiante.

Sabe-se de alguns casos, mas ao estilo do que se fazia há 48 anos e alguns dias, tão da preferência de Ventura – é ele que o diz, não sou eu – a coisa dissimula-se.

Há autarcas seus, dirigentes e militantes ou amigos que se demitem, se desligam ou são afastados do Chega, que é a outra definição do nome André Ventura. É fácil, de facto, de perceber isto. Não precisam deixar de ser fiéis. Basta um ou outro caso pontual. E vai continuar a ser assim. Muitas destas desinteligências vão ser observadas ao longo da Legislatura que ora começa.

Para já vemos a sobreposição deliberada, autêntica e natural de André Ventura ao esquecer que tem a seu lado um líder a bancada parlamentar. Mas muito sendeirinho, muito imperturbável, muito a esfregar as mãos, não apenas de deslumbre pelo líder Ventura, mas também contente para não lhe desagradar, por se ver livre de mostrar a ignorância e assim tudo fica mais fácil.

No primeiro dia da Legislatura uma jovem deputada de André Ventura – creio que a mais nova de todo o Parlamento – respondia disparada, deslumbrada, a uma televisão: Estamos aqui para aplaudir André Ventura.

Eu sabia. Eu sabia disso. Não era necessário um qualquer parlamentar de Ventura dizer isso. Menos uma jovem que me pareceu informada e com formação académica superior. Fiquei com tanta pena da jovem e encontrei ali a ilustração para aquilo que eu esperava, mas através de uma jovem que se presta à simples catequização, sem iniciativa.

É só o começo do que vamos ter. E porque infelizmente alguma comunicação social o ajudou a chegar até ali, felizmente vai – e espero que o faça exemplarmente – mostrar todos estes atropelos, toda a palhaçada de Ventura.

Palhaçada, na expressão de André Ventura, mas sem ofensa para o palhaço pobre ou rico.

Mário Adão Magalhães

(Não pratico deliberadamente o chamado Acordo Ortográfico)

TÓPICOS