De que está à procura ?

Lisboa
Porto
Faro
Colunistas

Exercício de relaxamento em 10 minutos

“A sua mente irá responder-lhe à maioria das perguntas se aprender a relaxar e esperar pela resposta.”

 

Todos nós já tivemos momentos de extrema tensão, em que o olhar deixa de se fixar, tudo começa a rodopiar, e o nervosismo parece uma força esmagadora no nosso peito. Estes momentos de grande stress são (infelizmente) normais na sociedade em que vivemos, devido ao estilo de vida que por vezes somos obrigados a levar de modo a sobreviver neste mundo. É nestes momentos que utilizar métodos de relaxamento pode não só melhorar o seu estado de espírito, como também evitar os efeitos físicos adversos que os ataques de pânico causam no nosso corpo.

Para poder relaxar verdadeiramente, devemos primeiro perceber que o nervosismo e a ansiedade não são nada mais do que um conjunto de processos iniciados pelo nosso cérebro em resposta a um estímulo negativo.

Traduzindo: o nosso corpo obedece de forma automática e imediata a tudo o que o cérebro e as suas redes neuronais nos enviam. Quando nos focamos num problema do momento, recebemos um estímulo de tensão. Muitas vezes esse estímulo leva o cérebro a ir buscar outras memórias onde passámos por momentos tensos, o que resulta numa acumulação de nervosismo. A partir daqui o efeito funciona como uma bola de neve: o cérebro torna-se cada vez mais nervoso e ao reagir a esse nervosismo, gera mais ansiedade.

Os exercícios de relaxamento pretendem parar este processo e devolver ao cérebro a tranquilidade, impedindo que este seja o seu próprio prisioneiro.

Um pequeno exercício que gosto de partilhar com os meus clientes não dura mais do que dez minutos, e permite-lhes atingir bons resultados no controlo do stress e ansiedade. Consiste nos seguintes passos:

1 – Se possível, retire-se para um local calmo onde possa estar sossegado e feche os olhos. Se não for possível retirar-se, feche apenas os olhos e imagine um local seguro e que lhe transmite paz e felicidade.

2 – Se conseguir ligar uma música que goste no telemóvel, coloque os auriculares e ouça-a (não precisa de ser uma música de meditação, apenas é necessário que seja uma música que lhe agrade).

3 – Mantenha os olhos fechados, ouça a música e relaxe, tente esquecer por momentos tudo o que o preocupa.

4 – Após alguns minutos, leve a sua atenção para o problema que lhe traz mais tensão. Assim que estiver a ver esse momento na sua mente e todas as más sensações que ele lhe traz, pare e congele essa imagem como se fosse uma fotografia.

5 – Agora olhe para a fotografia e veja-a em preto e branco. Tente afastar-se emocionalmente da situação e vê-la como um desconhecido. Fixe a sua atenção na imagem, dando cada vez mais ênfase ao preto e branco: esta situação começa a pertencer cada vez mais ao passado.

6 – A seguir, imagine a fotografia a encolher. Ela vai ficando cada vez mais pequena, tão pequena que parece apenas um pequeno ponto. Veja o quão insignificante esse pequeno ponto é no universo da sua vida. Aperceba-se que no futuro este momento não terá importância.

7 – Continue a respirar tranquilamente e volte a focar-se no presente. Pense agora numa memória que lhe traz felicidade. Congele-a também como uma fotografia. Olhe para ela e deixe as emoções que sentia na altura assoberbarem o seu corpo.

8 – Poderá agora abrir os olhos. Continue a respirar fundo até se sentir confiante de que não voltará a cair na espiral do nervosismo.

 

Este método, apesar de simples, pode ajudá-lo a gerir a ansiedade nos momentos mais críticos. Quanto mais o praticar, mais facilmente conseguirá impedir que o cérebro envie os sinais de ansiedade.

 

Cristina Gomes, Lado Violeta

+351 926822307 +352 661337215

www.ladovioleta.com