De que está à procura ?

Lisboa
Porto
Faro
Colunistas

Eu acredito

O CDS celebra mais um aniversário, no dia em que – na sequência de uma tendência negativa persistente -, uma sondagem atribui ao partido um resultado quase residual nas intenções de voto (0,9).

Em vez de tristeza e desânimo, sejamos capazes de resistir e de lutar.

Com o nosso compromisso, o nosso empenho e a nossa crença, inspirados numa longa história, tantas dificuldades superadas e muitos serviços prestados a Portugal, poderemos fazer renascer um partido que some, forte, coeso, relevante e útil. O CDS pode transformar-se na casa de muitas direitas.

Se assim acreditarmos, se assim fizermos, conseguiremos estancar o declínio e reconquistar para o CDS o lugar que por mérito próprio lhe cabe na democracia portuguesa.

Quanto mais o Governo de António Costa se mostra incompetente a cada dia que passa, mais se percebe quanto um CDS competente e à altura das responsabilidades faz todo o sentido.

Em 25 de janeiro de 1975 vencemos o cerco físico dos extremismos que no exterior do Palácio de Cristal, no Porto, nos pretendiam extintos. Reconquistemos agora para o futuro o legado que recebemos desses bravos fundadores.

Parabéns por mais um ano de vida e que contemos muitos outros, porque o CDS faz falta a Portugal.

Eu acredito!

 

Esta publicação é da responsabilidade exclusiva do seu autor.