De que está à procura ?

Lisboa
Porto
Faro
Colunistas

Eterna criança

Hoje acordei na ânsia de deixar um recado ao meu Eu criança, ao meu EU do passado.

Não queiras ganhar em altura para perderes na essência do teu ser.

Hoje tenho a certeza que o tempo me colocou vendas nos olhos e uma grade no pensamento e na visão do Mundo.

A leveza tornou-se um peso aos meus ombros e o natural deixou de o ser.

Sei agora que criança é a personificação do bem, do bom e do certo.

Ser criança é poder colocar os filtros que nos alimentam nos olhos, ricos em esperança e magia. Crescer torna-nos ladrões do tamanho dos nossos sonhos, torna-nos reféns de tudo o que nos é exterior. Evapora-se por entre os dedos toda a beleza do coração. O que é certo é que não podemos diminuir outra vez, é contranatura.

Resta-nos então fechar os olhos, olhar para quem fomos, ver aquela criança lá ao fundo que se atravessa na tua mente. Grita para que ela te oiça e quando o fizeres estende a mão e agarra-a com toda a tua força.

Não a deixes fugir mais. Ela e apenas ela sabe o que deves ser, que caminho deves seguir. Não voltes a despreza-la porque ela e somente ela é quem tu precisas para crescer. Dá-lhe a mão, pega nela ao colo e segue viagem.

Não a percas mais, não percas mais o teu maior presente.

Inês Araújo