De que está à procura ?

Lisboa
Porto
Faro
Colunistas

Estará escrito nas Estrelas? Saberei olhar o Céu?

Só o desconhecido assusta os homens”

Saint-Exupéry

O universo é um lugar misterioso. Desde sempre suscitou no ser humano uma sensação inexplicável de atração, uma necessidade de o explorar e compreender. Os séculos foram passando, e a ciência evoluindo, mas apesar de tudo o que já descobrimos até hoje, o universo permanece uma incógnita. Não deixa, contudo, de haver uma certa ironia no facto de que, embora saibamos pouco acerca dos astros eles tenham tanto efeito, sobre nós. Um mero vislumbre da posição dos planetas no céu terrestre na hora do nosso nascimento pode revelar informação preciosa sobre a nossa personalidade e futuro.

O estudo deste quadro cosmológico é designado de astrologia. O seu propósito é simples: aliar a psicologia à astronomia, analisando padrões e criando enquadramentos de personalidade que permitam avaliar uma entidade baseando-se apenas no momento do seu nascimento. Digo entidade pois a astrologia não se limita somente ao estudo do ser humano: podemos analisar também empresas, animais, eventos, entre outros. O astrólogo, assim, estuda os movimentos dos planetas do sistema solar como se se tratassem de diferentes instrumentos musicais unidos numa sinfonia.

No meu trabalho como terapeuta e orientadora, especialmente em alturas de crise, a astrologia age como um dos maiores pilares no desenvolvimento das minhas consultas. Aquilo que procuro analisar numa carta astrológica é, maioritariamente, a vertente psicológica. Depois de avaliar as posições dos astros e a relação entre estes, consigo perceber como uma pessoa se sente, se mostra, e realmente é. Consigo também perceber a sua relação com o dinheiro, o trabalho, as amizades, o amor, e até a maneira como lida com a espiritualidade. Analisadas as principais forças que afetam negativamente o cliente, podemos passar à cura terapêutica.

São inúmeras as aplicações do estudo astrológico: desde clientes que resolvem os seus problemas laborais ao perceber os seus pontos fortes, casais que encontram no mapa astral um manual de instruções sobre como lidar com as suas diferenças, ou pais que analisam o mapa do seu recém-nascido, de forma a compreender o seu filho e planear a sua educação.

Há uns anos, o mapa astral de uma cliente apresentou-me um dilema interessante. A cliente trabalhava por conta própria e estava com dificuldades em fazer dinheiro no seu país. Toda a gente lhe dizia que emigrasse, que o seu problema ficaria resolvido, mas ela não tinha vontade de trabalhar no estrangeiro – a sua intuição dizia-lhe que devia permanecer onde estava. E a verdade é que o seu instinto estava certo! Apesar do mapa mostrar que o seu propósito a nível profissional passava pelo estrangeiro, a nível familiar, o conselho era de permanecer no seu país. A solução, apesar de escondida para quem não tivesse acesso à análise do seu mapa, era simples: a cliente deveria focar-se em arranjar clientes estrangeiros, mantendo o negócio no seu país. Assim que começou a publicitar os seus serviços noutros países conseguiu arranjar clientes, e até hoje manteve a sua empresa e criou uma bela família.

É de uma imensa variedade a ajuda e orientação que a astrologia nos pode dar. O próprio Fernando Pessoa era adepto deste método, tendo desenhado vários mapas profissionalmente ao longo da sua vida.

Se deseja tomar controlo da sua vida e perceber melhor a sua personalidade, uma análise do seu mapa astral é o ideal para si!

Cristina Gomes, Lado Violeta

+351 926822307 +352 661337215

www.ladovioleta.com