De que está à procura ?

Lisboa
Porto
Faro
Colunistas

Esta modelo japonesa não é humana… é gerada por computador

Impressionados? Eu também fiquei! Uma destas três modelos, apresentados na i-D japonesa, trata-se de uma rapariga virtual. A marca de maquilhagem nipónica KATE Tokyo apresentou um artigo na revista i-D de Abril deste ano onde não parece haver nada fora do comum. Vejam a imagem em baixo, por exemplo: três modelos a usarem maquilhagem KATE – uma modelo nipónico-francesa Mayben que se inclina a partir da esquerda; a modelo americano-japonesa Polkey olha em redor à direita e no centro, a modelo CGI “Imma” segura as caras de ambas e encosta-as ao seu cabelo rosa em corte bob.

Porém, Imma é uma modelo virtual com 50.3 mil seguidores humanos. Os seus interesses são cultura e cinema japoneses e, aparentemente, modelagem. Imma, ou alguém a administrar a conta de Instagram de Imma, responde aos comentários dos seguidores. Esta é a sua primeira estreia com a i-D Japan, mas vamos ver muito mais dela num futuro próximo.

A tecnologia gerada por computador está a melhorar rapidamente, tanto que às vezes é difícil dizer a diferença entre o que é real e o que é animado. No entanto, o CGI não está a ser usado apenas para efeitos especiais em filmes – hoje, a tecnologia também está a ser aplicada para criar pessoas geradas por computador incrivelmente realistas. Daí termos Imma, a modelo virtual japonesa que está a impressionar a indústria da moda.
Imma é nomeada após a palavra japonesa “ima”, que significa “agora”, e ela certamente representa o boom da tecnologia moderna. Criada pela empresa CG ModelingCafe, ela parece uma verdadeira modelo de moda e possui os seus próprios perfis no Instagram (www.instagram.com/imma.gram) e no Twitter. Cada uma das imagens de Imma é computorizada, no entanto, é quase impossível de tal ser perceptível, pois tudo, desde o cabelo cor-de-rosa até à textura da pele parece incrivelmente real.

A carreira de moda de Imma já arrancou e antes da i-D, ela até já apareceu na capa da revista CGWorld e WWD. “Estou interessado na cultura japonesa”, diz ela na sua biografia do Twitter.

Este é mais um passo em direção a pessoas CG virem a ser usadas como modelos, mas o que é que isso significa para a indústria da moda como um todo? Há sentimentos mistos sobre este assunto, quando se pensa sobre o futuro dos empregos para os seres humanos. No entanto, é difícil negar o quão impressionante e versátil Imma é do ponto de vista artístico… Fiquem com mais imagens suas e comprovem.