De que está à procura ?

Lisboa
Porto
Faro
Lifestyle

Espanhóis do El País rendidos a Guimarães

A rubrica “El Viajero”, um guia de viagens associado ao jornal espanhol El País, publicou esta sexta-feira um artigo baseado na experiência do repórter Andrés Campos durante a sua passagem pela cidade de Guimarães.

“Para uma cidade milenar, Guimarães, o berço de Portugal, está como nova”, começa o jornalista, sem deixar de anotar que este destino, considerado Património Mundial em 2001 e Capital Europeia da Cultura em 2012, se encontra a apenas 55 quilómetros do Porto, rota bem conhecida pelos turistas da sua terra natal.

“As ruas, perfeitamente limpas e empedradas, repletas de varandas floridas e de pequenos restaurantes e comércios locais, fazem lembrar França”, continua.

Na sua crónica, segmentada pelas diversas experiências que passou no norte de Portugal, Andrés Campos destaca o castelo de Guimarães, erigido no século X; a igreja de São Miguel, “onde em 1109 foi batizado D. Afonso Henriques”; o palácio dos Duques de Bragança e a rua de Santa Maria.

Já no panorama artístico da cidade vimaranense, Campos dá conta da Casa da Memória e, em particular, do Centro Internacional das Artes José de Guimarães, inaugurado em 2012, ao qual se rendeu escrevendo que “só pela sua coleção de arte tribal africana, já vale a pena visitar esta cidade”.

A gastronomia local também não deixou o repórter do El Viajero indiferente, fazendo-o mesmo enfatizar o polvo e o bacalhau – dois pratos preparados por “uma cozinha moderna de fusões” -, e a relação de qualidade e preço dos petiscos caseiros preparados pelos restaurantes mais tradicionais.

Locais históricos, tais como o Monte da Penha, a Citânia de Briteiros e os tanques de Couros, acabaram por se tornar “reféns” dos elogios do espanhol.

#portugalpositivo