De que está à procura ?

Lisboa
Porto
Faro
Comunidades

Emigrantes na Suíça não devem regressar já a Portugal

A Embaixada de Portugal em Berna, capital da Suíça, divulgou esta sexta-feira um comunicado onde esclarece as principais dúvidas dos portugueses emigrados sobre um possível regresso a Portugal.

Leia o comunicado na íntegra:

“Face aos contactos recebidos por telefone e por e-mail de portugueses na Suíça, que pedem orientações e esclarecimentos sobre as atuais condições de viagem para Portugal, a Embaixada julga que serão de interesse e utilidade as seguintes considerações:

Os portugueses residentes na Suíça deverão fazer um esforço real para não se deslocarem agora a Portugal, durante este período crítico de surto epidémico Covid-19. Não esqueçam que a mobilidade contribui para que o vírus se espalhe e ao viajarem para Portugal podem, mesmo sem sintomas e sem o saberem, estar a ser um fator de contaminação dos vossos familiares e das vossas localidades;

Os portugueses que, por motivos urgentes, tenham mesmo de viajar, ou aqueles que regressam de vez a Portugal, devem, na medida do possível, optar pela viagem pela via aérea. Neste momento encontram-se ainda abertas e operacionais as linhas aéreas entre a Suíça e Portugal, apesar do elevado número de voos que têm sido cancelados. A procura de passagem aérea deve ser feita por consulta a várias companhias e, se necessário, por pedido de apoio ao gabinete Covid-19, no Ministério dos Negócios Estrangeiros, aberto das 9h00 às 17h00 e com atendimento telefónico das 9h00 às 22h00 – telefone 00351 21 7929755 ou e-mail covid-19@mne.pt.

Relativamente àqueles que, por razões de força maior, tenham de fazer a viagem por via terrestre, cumpre alertar que são vários os requisitos e restrições nas fronteiras para entrada em território francês ou território espanhol. Os portugueses que optarem pela viagem terrestre deverão, por isso, levar consigo os documentos disponíveis que indiquem não se tratar de uma simples viagem mas sim do regresso a Portugal. Nesse sentido, podem recorrer a certificado de bagagem, certificado de cancelamento de residência na Suíça e/ou declaração (redigida em francês ou inglês) que ateste a conclusão do contrato de trabalho. Será também necessário documento comprovativo de residência em Portugal”.