De que está à procura ?

Colunistas

Dor = solidão

A dor simboliza a falta de amparo. A pessoa sente-se só, não consegue resolver problemas emocionais e culpa-se, inconscientemente. Qualquer pessoa pode ter sentimento de culpa e ele pode ser causado até pelas coisas mais simples. Normalmente esse sentimento está oculto no nosso interior sob formas muito disfarçadas. A culpa só poderá ser eliminada do coração se for compreendida, se aceitarmos o facto de que ela existe erradamente e se conhecermos a verdade de que ninguém precisa arcar com as responsabilidades que são dos outros. Devemos saber delegar responsabilidades no lar, no trabalho, nos estudos e não assumir tudo, para não nos sobrecarregarmos.

A dor vem mostrar que algo está errado na sua vida e que você se sente limitado para agir em seu próprio benefício. Quando uma pessoa está sobrecarregada de serviços e responsabilidades, contrariando o seu bem estar e prejudicando o seu amor próprio, o seu inconsciente actuará, ”avisando-o” de que está na hora de refletir e fazer mudanças. Enfim, várias são as razões para sentirmos dores de cabeça, dores nos ossos, nos dentes, etc.. Pare de justificar tudo. É desnecessário que explique aos outros os porquês das suas atitudes ou que justifique a demora em tomar decisões. Respeite-se e todos também o respeitarão. Aceite-se da maneira que você é hoje e saiba que, cada dia, poderá melhorar em todos os sentidos. Não tente colher frutos que ainda não amadureceram. Tenha mais paciência e respeite o tempo.

Na Medicina Tradicional Chinesa a dor é compreendida como consequência da interrupção de processos biológicos. A normalidade desses processos depende das duas substâncias Qi e sangue, fundamentais para as operações do organismo, e a dor sinaliza a sua disfunção.

Qi e Sangue têm sido tomadas como correspondentes às funções do sistema nervoso e do sistema circulatório, respectivamente. Qi e Xue, representam nervos e vasos sanguíneos. Uma das suas características básicas é fluir, estar em movimento. Quando fluem livremente, não há dor. Quando sofrem interrupção, seja por causa de deficiência das funções orgânicas que garantem o movimento de Qi e sangue, ou devido à presença de factores patogénicos operantes, manifesta-se a dor.

A sensação de dor é diferente quando devida à estagnação do Qi ou do sangue. A estagnação do Qi provoca sensação de distensão ou de traumatismo, que varia no tempo, em intensidade e localização. É geralmente um conjunto de alterações emocionais importantes. A estagnação do sangue, por outro lado, caracteriza-se por uma sensação de tumefação dolorosa, ou dor aguda, em pontada, cortante, com localização bem definida. Mas o fluxo de Qi e sangue também pode estar inibido por causa de deficiência de cada uma ou das duas substâncias. Nesse caso, a dor não é intensa como a do excesso, mas é continuada e duradoura. A dor que piora depois do repouso, e melhora depois de exercício leve, é devida à deficiência simultânea de Qi e de sangue, porque durante o repouso ou a imobilidade não há Qi sangue suficiente para circular, enquanto o movimento em si mesmo promove a movimentação de Qi e sangue, trazendo alívio para esse tipo de dor.

Quando é devida à deficiência do Qi, a dor é pior no final do dia, ou depois de uma atividade intensa, porque o uso consumiu o Qi, tornando-o ainda mais deficiente. A dor devida à deficiência do sangue tende a ser pior à noite.

A atividade física, uma boa alimentação e o equilibrio emocional ajudam a manter um corpo e uma mente saudáveis.

Carla Santos

Naturopatia – Medicina Chinesa – Coaching PNL

20, rue de Rumelange

57840 Ottange – França ( a 600 metros de Rumelange)

GSM (+352) 661 720 803 ou 0033 634 962 651

https://www.facebook.com/MTC.Naturopatia.PNL

http://www.therapie-alternative.weebly.com

 

Esta publicação é da responsabilidade exclusiva do seu autor.

TÓPICOS