De que está à procura ?

Lisboa
Porto
Faro
Colunistas

Diagnóstico, prognóstico e decisões clínicas

Em psicologia, o diagnóstico é a conclusão a que chega o profissional depois de fazer e analisar a avaliação clínica do paciente em que são identificados sinais e sintomas e ouvida a história clínica. Se para uns, isto é possível numa consulta, para outros são necessárias quatro consultas.

A partir do diagnóstico é possível dar ao paciente um prognóstico, ou seja, a previsão da evolução mediante o tratamento que se propõe. O tratamento pode ser breve como seis meses, sendo que os três primeiros podem ser percepcionados pelo paciente como de mudança e os três últimos de manutenção e prevenção de recaída.

As decisões clínicas são todas as decisões tomadas pelo profissional quer na fase do diagnóstico, quer na proposta de tratamento e prognóstico como ao longo de todo o processo. Estas decisões têm sempre uma base científica mas devem ser tomadas tendo em conta as próprias características e contexto do paciente.