De que está à procura ?

Lisboa
Porto
Faro
Colunistas

Desventura

Anos e anos a contornar a tormenta!

A fintar os desígnios dos deuses e dos homens.
Anos e anos a murmurar silêncios!
As mãos trémulas carregadas de esperança.

Na página dos livros as madrugadas eram menos penosas.

Fintar a sorte foi sempre o propósito maior, encontrar um sentido que fosse verdadeiro.
Nada a afastava dessa capacidade de contornar a desventura.

São de luz as palavras e a vontade que transporta na palma das mãos.

São Gonçalves

 

 

Esta publicação é da responsabilidade exclusiva do seu autor.