De que está à procura ?

Lisboa
Porto
Faro
Colunistas

Democracias

Tenho lido e ouvido dizer que o estado de emergência não suprime a democracia. Isto tudo por causa de um partido político resolver efectuar um congresso em pleno estado de emergência.

Pelos vistos, retirar a actividade económica, a liberdade de circulação e obrigar 8 milhões de portugueses a um recolher obrigatório não é suspender a democracia.

Suspender a democracia é impedir 600 gatos pingados de efectuarem um congresso partidário para discutirem assuntos internos em tempos não recomendáveis.

 

Esta publicação é da responsabilidade exclusiva do seu autor.