De que está à procura ?

Lisboa
Porto
Faro
Comunidades

De bicicleta do norte de França até à terra da família em Portugal

“Porque decidi fazer isto?!”, pergunta Yohann Ladeiro, respondendo à nossa questão com um eco. A surpresa do jovem lusodescendente é apenas aparente porque sabe muito bem a razão que o levou a atravessar dois países para chegar a Portugal de bicicleta. “Descobri as viagens de bicicleta através de um antigo professor de desporto”, explica o jovem lusodescendente. “Ele viajou do norte de França até à Lapónia e eu segui cada passo através do Facebook.

Mas Yohann não seguiu para o norte da Europa como o seu professor. Partiu no sentido contrário, em direção ao sul. “Meti na cabeça que deveria fazer qualquer coisa como ele tinha feito, e a ideia de ir de bicicleta até Portugal apareceu rapidamente porque tenho raizes portuguesas”, explica Yohann que saiu de Roubaix no início de julho para ligar a cidade francesa à terra de origem da sua família, Miuzela, no concelho de Almeida.

Curiosamente, este aventureiro que se meteu à estrada para fazer centenas de quilómetros não se considera um desportista. “Há dez anos que não tinha nenhuma atividade desportiva”, explicou ao BOM DIA a escassas centenas de quilómetros do objetivo. Mas andas de bicicleta regularmente, perguntamos-lhe. “Retomei uma atividade desportiva regular em janeiro para me preparar fisicamente para esta aventura”, confessa Yohann Ladeiro, reconhecendo que o pior até foi, às vezes, o aspeto psicológico.

“O momento mais difícil da viagem foi em Espanha quando decidi fazer um grande desvio e parti na direção contrária à do destino final”, explica Yohann, admitindo que nessa altura sentiu o peso psicológico da sua aventura.

O lusodescendente não contava por exemplo ter um furo e, quando tal aconteceu, Yohann teve de ver vídeos explicativos no YouTube para aprender a reparar a bicicleta. “Passei três horas para voltar a colocar o pneu na roda, sem ninguém para me ajudar. Na altura stressei, mas depois acabei por rir a pensar na situação. Preparei-me para tanta coisa mas não para um furo!”.

Mas nem só de momentos maus se fez a viagem de Yohann Ladeiro entre Roubaix e Miuzela. A passagem da fronteira entre França e Espanha foi talvez “o mais belo momento da viagem”, disse o jovem lusodescendente ao BOM DIA. “Ao ver a placa a dizer Espanha é que me apercebi que tinha atravessado a França toda em bicicleta. Senti um arrepio e um enorme orgulho”.

Yohann Ladeiro considera que a passagem da fronteira foi também um momento de viragem: “quando saí de Roubaix não tinha verdadeiramente confiança em mim”, confessa Yohann Ladeiro, declarando ainda que muitas pessoas duvidaram da sua capacidade de chegar a Portugal. “Com isto aprendi que devo ouvir sobretudo aqueles que acreditam em mim e que empurram para cima”, conclui Yohann reconhecido e deixando um agradecimento especial para a associação de Miuzela em Roubaix que organizou a sua partida para esta bela aventura que hoje chega ao fim em Miuzela, terra da família de Yohann Ladeiro.