De que está à procura ?

Lisboa
Porto
Faro
Colunistas

Da sublimação!

Há dias em que a vida teima a mostrar o lado sublime da existência!
É um amigo que chega
Uma palavra que abraça
Uma melodia que embala!

Dentro do absurdo do quotidiano a simplicidade das grandes almas, a luz do olhar de quem enobrece os gestos!

“As tuas palavras são musica”

Emudeco perante tanta generosidade.
Talvez, talvez as palavras queiram sublimar a nostalgia dos dias solitários!

Será esta a poesia do quotidiano?

Diria que o sublime reside em ti, nos acordes com que preenches os teus dias. Sei que também eles são de luz e saudade.

De pedaços d’alma.

De pequenos momentos tricotamos as memórias. De instantes juntamos os fios invisíveis!
De música e poesia sublimamos momentos e os afetos.

 

Esta publicação é da responsabilidade exclusiva do seu autor.