De que está à procura ?

Lisboa
Porto
Faro
Portugal

Cruz Vermelha Portuguesa recebeu Premio Nacional dos Direitos Humanos

O presidente da Assembleia da Republica entregou esta quarta-feira, no parlamento, o Prémio Nacional de Direitos Humanos à Cruz Vermelha Portuguesa pelo seu papel “único e insubstituível” nos incêndios deste verão.

“No que diz respeito à ação voluntária em contextos de emergência, o papel da Cruz Vermelha é realmente único e insubstituível. Vimos isso uma vez mais este ano, em Portugal, com a resposta dada no contexto trágico dos incêndios florestais”, afirmou Ferro Rodrigues, na cerimónia que decorreu na Assembleia da República, em Lisboa.

Para o presidente do parlamento, a ação da Cruz Vermelha foi visível este verão “através do reforço de meios de emergência, na participação em equipas de socorro e transporte, de apoio psicológico, logístico e de sobrevivência às populações desalojadas ou deslocadas” ou ainda no trabalho de “recuperação e retorno à normalidade” populações afetadas pelos incêndios.

Por isso, no fim do discurso, em nome da Assembleia da República, “onde está representado o povo português”, afirmou: “Muito obrigado, Cruz Vermelha Portuguesa”.

Os incêndios florestais deste verão fizeram mais de 100 mortos, centenas de feridos e causaram milhares de euros de prejuízos.