De que está à procura ?

Lisboa
Porto
Faro
Lifestyle

Cristiano Ronaldo fez desvalorizar a Coca-Cola. E Pogba?

As manchetes sobre o EURO 2020 fazem-se dentro e fora de campo. O caso mais recente é o da reação do capitão da seleção nacional, Cristiano Ronaldo, que antes de responder aos jornalistas fez questão de retirar as duas garrafas de Coca-Cola da mesa e substituí-las por garrafas de água, em tom de brincadeira.

No entanto, a reação no mercado acionista não tardou e as ações da Coca-Cola registaram uma queda após o gesto de Cristiano Ronaldo, chegando a desvalorizar pouco mais de 1,5%. Embora a reação tenha sido simbólica, mostra o poder e a influência que o capitão da seleção nacional tem.

Curiosamente, depois deste gesto, Pogba tentou imitar a mesma ação, mas desta vez com a Heineken. Até ao momento não houve qualquer tipo de reação no mercado acionista ao gesto de Pogba e, ironicamente, as ações até estão a valorizar mais de 1,7% durante a sessão de hoje.

Por outro lado, acaba por não ser justo comparar a exposição mediática que Cristiano Ronaldo tem com a de Pogba.

O gráfico acima reflete a evolução dos preços das ações da Coca-Cola e da Heineken ao longo dos últimos meses. A seta a vermelho representa o momento em que Ronaldo teve o tal gesto e o impacto que teve no mercado, enquanto que se pode notar que, até ao momento, o gesto de Pogba não provocou qualquer tipo de reação negativa no preço das ações da Heineken.