De que está à procura ?

Lisboa
Porto
Faro
Portugal

Conselho da Ortografia da Língua Portuguesa define prioridades

O aprofundamento da sistematização das regras ortográficas do português e a criação de um conjunto de textos “equilibrados” para as variedades do português são dois dos três eixos prioritários do Conselho de Ortografia da Língua Portuguesa anunciados esta terça-feira.

Reunidos desde segunda-feira na Casa Pernambuco, no Porto, para definir as áreas prioritárias de intervenção e os instrumentos de promoção da língua portuguesa, os membros do Conselho da Ortografia da Língua Portuguesa (COLP), órgão técnico do Instituto Internacional de Língua Portuguesa (IILP), chegaram esta terça-feira a um consenso.

De acordo com o documento a que a Lusa teve acesso, este novo órgão da IILP, além de reconhecer a importância do Vocabulário Comum da Língua Portuguesa (VOC), estabelece “três eixos de atuação” para a promoção e coesão da língua entre os diferentes Estados-membros da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP).

O documento oficial, assinado por especialistas da Angola, Brasil, Cabo Verde, Guiné Equatorial, Moçambique, Portugal e Timor-Leste, define como primeira prioridade o “aprofundamento da sistematização das regras ortográficas do português”.

Além deste aprofundamento, o órgão técnico propõe a “ampliação do corpo de conhecimentos sobre a ortografia”, que passa pela identificação e descrição das estruturas congéneres, o levantamento de bibliografia sobre a ortografia publicada em português e a gestão da ortografia de língua política ou “filogeneticamente próxima” do português.

Por fim, estabelece a criação de ‘corpora’ (conjunto de textos escritos e registos orais) de “dimensões comparadas e com equilíbrio semelhante” para as variedades do português dos estados-membros da CPLP.

Durante a reunião, os vários representantes elegeram ainda a comissão de coordenação deste conselho, atribuindo a direção “temporariamente” ao brasileiro Evanildo Bechara, com Inês Machungo (Moçambique) e José Pedro Ferreira (Portugal).

“Esta comissão tem como função primeira supervisionar a elaboração do regulamento do COLP, a apresentar na próxima Reunião CC-IILP [Conselho Científico do IILP], prevista para maio de 2020”, lê-se no documento, que acresce que a segunda reunião do órgão será posterior à reunião do CC-IILP.

Além da comissão de coordenação, os representantes nomearam também Silvestre Estrela (Angola) como coordenador da comissão de redação para elaborar um regulamento para este novo órgão técnico da IILP.