De que está à procura ?

Lisboa
Porto
Faro
Comunidades

Centro Português de Caracas volta a abrir portas

© lusa

O Centro Português de Caracas (CPC), na capital da Venezuela, reabriu as portas esta semana, em horário reduzido e sob medidas de biossegurança, após permanecer sete meses encerrado devido à quarentena preventiva da covid-19 no país.

A reabertura do CPC foi confirmada à Agência Lusa pelo presidente do clube, Juan Ricardo Ferreira, esclarecendo que a decisão teve por bases instruções do Governo venezuelano, que estabeleceu que esta semana seria de ampla flexibilização, faltando precisar como será nos próximos dias.

“57 pessoas visitaram o clube, entre as 7h00 e as 15h00 horas [12h00 e 20h00 horas em Lisboa], cumprindo com estritos protocolos de biossegurança, que incluíam distanciamento social, a medição da temperatura, o uso de máscaras e a aplicação de gel nas mãos”, explicou.

Segundo Juan Ricardo Ferreira, o centro português foi recondicionado para esta “nova realidade” com limitações à quantidade de pessoas e com apenas 40% das mesas disponíveis nas áreas de lazer.

“Foram feitos e divulgados [pelas redes sociais], vídeos com procedimentos de biossegurança e as pessoas foram muito recetivas. A maioria das pessoas veio fazer exercício, nadar, cumprindo com o distanciamento social. Algumas vieram passear pelas áreas verdes e também comer”, explicou.

Juan Ricardo Ferreira explicou que “esteve todo o dia no clube” e que prevê que o sábado e domingo sejam dias mais concorridos, já que os jovens e crianças lusodescendentes estão à procura de espaços para se distrair.

“Há atividades que ainda não estão permitidas e as aulas de português vão continuar por via eletrónica”, concluiu.