De que está à procura ?

Lisboa
Porto
Faro
Mundo

Casos de sarampo aumentam em todo o mundo

Os surtos de sarampo continuam a se espalhar rapidamente pelo mundo. De acordo com os últimos relatórios preliminares fornecidos à Organização Mundial da Saúde (OMS), o número de casos notificados nos primeiros seis meses de 2019 é o mais elevado desde 2006.

A agência da ONU aponta que surtos estão sobrecarregando os sistemas de saúde e levando a doenças graves, incapacidades e mortes em muitas partes do mundo. A quantidade de casos é quase três vezes maior do que a registada no mesmo período do ano passado.

Essa situação ocorre após sucessivos aumentos anuais desde 2016, indicando um crescimento preocupante e contínuo da carga global do sarampo no mundo.

Neste ano, a República Democrática do Congo, Madagáscar e Ucrânia foram os países que notificaram o maior número de casos. No entanto, o número caiu significativamente em Madagáscar nos últimos meses como resultado de campanhas nacionais de vacinação de emergência contra o sarampo, destacando a eficácia da imunização para acabar com os surtos e proteger a saúde. Grandes surtos estão ocorrendo em Angola, Camarões, Chade, Cazaquistão, Nigéria, Filipinas, Sudão do Sul, Sudão e Tailândia.

Os maiores surtos estão em países que têm atualmente ou tiveram no passado baixa cobertura vacinal contra o sarampo, deixando muitas pessoas vulneráveis à doença. Ao mesmo tempo, surtos prolongados estão ocorrendo mesmo em países com altas taxas nacionais de imunização.

Isso resulta de desigualdades na cobertura de vacinas e de lacunas e disparidades entre comunidades, áreas geográficas e entre faixas etárias. A OMS alerta que a doença pode se espalhar rapidamente.

A OMS pede que todas as pessoas garantam que suas vacinas contra o sarampo estão em dia, com as duas doses necessárias para proteger contra a doença, e que verifiquem o próprio status de imunização antes da viagem.

As últimas recomendações de viagem da Organização Mundial da Saúde destacam que todos os menores de seis meses devem ser protegidos contra o sarampo antes de viajar para uma área onde o vírus está circulando. Aquelas pessoas que não tiverem certeza do seu estado de vacinação devem buscar um serviço de saúde.