De que está à procura ?

Europa

Caos nos céus: British Airways cancela parte dos voos até outubro

© DR

A companhia aérea British Airways (BA), do grupo IAG, anunciou esta terça-feira o cancelamento de cerca de 11% dos seus voos entre abril e outubro devido à escassez de pessoal e dificuldades nas operações após a pandemia.

A companhia precisou que nas próximas semanas vai cancelar 1% dos voos, a que se somam os 10% de cancelamentos já anunciados em maio, ou seja, no total serão cancelados 11% do total de voos previstos para a temporada de verão.

Ao avançar com esta redução, que afetará os voos em Heathrow e Gatwick, a BA quer evitar cancelamentos de última hora que provoquem maior caos nos aeroportos.

Em comunicado, a companhia aérea reconhece que as medidas “preventivas” adotadas no início do ano para reduzir o calendário de operações no verão não foi suficiente.

“Infelizmente foi preciso fazer reduções adicionais”, afirmou a companhia, que iniciou contactos com os passageiros para lhes oferecer novas reservas ou um reembolso.

Para tentar ajudar as companhias, o Governo britânico permitiu que as faixas horárias previstas para a aterragem e descolagem se mantenham sem penalizações mesmo sem serem utilizadas.

“Saudamos estas novas medidas, que nos ajudam a oferecer aos nossos clientes a certeza que merecem” ao facilitar a gestão dos voos, disse a BA numa nota.

A companhia aérea teve de aumentar a sua capacidade de transporte de 30 para 80% a curto prazo após o levantamento das restrições impostas durante a crise sanitária.

A British Airways indicou também que quer pôr em prática a sua maior campanha de contratação de pessoal e aumentar a resiliência operacional.

O aumento da procura em período de férias coincide com a falta de tripulantes, de trabalhadores no setor das bagagens e segurança dos aeroportos e de controladores de tráfego aéreo.

Além disso, os funcionários de terra da BA preparam uma greve durante o verão para exigir aumentos salariais.

TÓPICOS