De que está à procura ?

Mundo

Canadá envia 200 blindados para a Ucrânia

© DR

O Canadá anunciou esta semana a doação de 200 veículos blindados para a Ucrânia, admitindo ainda o envio de tanques de guerra pesados Leopard 2, de fabrico alemão, solicitados por Kiev para combater as tropas russas.

O anúncio da doação dos veículos blindados foi feito pela ministra da Defesa do Canadá, Anita Anand, durante uma visita surpresa a Kiev.

Os veículos, intitulados Senator, fazem parte do pacote de ajuda militar de cerca de 300 milhões de euros para a Ucrânia, anunciado pelo Canadá em novembro de 2022.

O Ministério da Defesa do Canadá disse em comunicado que a doação dos veículos Senator é resultado do pedido expresso das autoridades ucranianas.

Os Senators, que serão fabricados no Canadá pela empresa Roshel, têm capacidade para transportar 11 pessoas e podem ser equipados com armas leves.

A doação dos veículos blindados ocorre quando o primeiro-ministro, Justin Trudeau, admitiu enviar parte dos tanques Leopard 2 do Exército do Canadá para a Ucrânia.

O jornal The Globe and Mail noticiou na segunda-feira que o Presidente ucraniano, Volodymyr Zelensky, irá pedir a Trudeau o envio dos tanques logo que a Alemanha autorize a exportação destes veículos blindados.

Até agora, a Alemanha recusou-se a permitir a transferência dos tanques Leopard 2 que se encontram na posse dos seus aliados europeus, mas esta semana admitiu revogar esta decisão.

A ofensiva militar lançada a 24 de fevereiro de 2022 pela Rússia na Ucrânia causou a fuga de mais de 14 milhões de pessoas – 6,5 milhões de deslocados internos e mais de 7,9 milhões para países europeus -, de acordo com os mais recentes dados da ONU, que classifica esta crise de refugiados como a pior na Europa desde a Segunda Guerra Mundial (1939-1945).

Neste momento, 17,7 milhões de ucranianos precisam de ajuda humanitária e 9,3 milhões necessitam de ajuda alimentar e alojamento.

A invasão russa – justificada pelo Presidente russo, Vladimir Putin, com a necessidade de “desnazificar” e desmilitarizar a Ucrânia para segurança da Rússia – foi condenada pela generalidade da comunidade internacional, que tem respondido com envio de armamento para a Ucrânia e imposição à Rússia de sanções políticas e económicas.

TÓPICOS