De que está à procura ?

Lisboa
Porto
Faro
Motores

Campeões mundiais levam clássicos ao autódromo do Estoril

O Autódromo do Estoril recebe este fim de semana campeões mundiais de ralis e motociclismo no Estoril Classic, um dos três eventos do Estoril Classics Week, a par do Rally de Portugal Histórico e o Concurso de Elegância.

Durante o fim de semana, na pista do Autódromo do Estoril, vão decorrer corridas de automóveis clássicos, de CSS Grupo 1 (Turismo), Fórmula 1 e Iberian Historic Endurance (da década de 60 e 70), e competição de motos com antigos campeões do mundo, como é o caso do australiano Wayne Gardner, do inglês Phil Read, do norte-americano Freddie Spencer e do francês Raymond Roche.

Enquanto o Rally de Portugal Histórico partiu para a estrada a dois de outubro, dos jardins do Casino do Estoril, onde está sediado o Concurso de Elegância, e rumou ao norte do país, passando pela Figueira da Foz, Fafe, Lousada e regressando a Sintra, para o encerramento do Slalom amanhã no Autódromo do Estoril, as corridas de motos e clássicos vão decorrer exclusivamente na pista onde Ayrton Senna conquistou a sua primeira vitória na Fórmula 1, em 1995.

Embora a entrada seja livre para as bancadas do Autódromo, para assistir ao ‘desfile’ de algumas das maiores ‘lendas’ do universo automobilístico e que durante décadas correram nos maiores circuitos mundiais, o acesso ao ‘paddock’ é limitado e reservado aos detentores de bilhetes.

Após uma primeira edição em 2017, que captou o interesse de cerca 20 mil pessoas no Autódromo, a “Race Ready” juntou-se este ano à Câmara Municipal de Cascais e ao Turismo do Estoril para integrar o Estoril Classic na Estoril Classics Week, juntando-se assim ao Rally de Portugal Histórico e Concurso Elegância num programa mais diversificado para os fãs do automobilismo.

“O nosso objetivo é recriar no Autódromo do Estoril grandes competições do passado, para que as pessoas recordem as grandes corridas e ralis que existiram em Portugal e que apaixonavam tanto o Senna, como o Markku Alén. Eram centenas de milhares de pessoas nas estradas e no Autódromo numa altura em que o automobilismo era mais perigoso, charmoso e interessante do que é hoje em dia”, começou por explicar Duarte Ferrão, diretor da Race Ready, empresa organizadora do Estoril Classic.

Além de fazer regressar ao circuito alguns dos míticos carros de Fórmula 1, como o Williams FW07B – que conduziu o australiano Alan Jones a campeão do mundo em 1980 -, o Tyrrel 011, o Hesketh e o McLaren M26 – ambos pilotados pelo britânico James Hunt (campeão mundial em 1976) -, o Estoril Classic vai proporcionar igualmente, na reta do circuito, o último Slalom entre os pilotos de rali, como Stig Blomqvist com o seu Audi Sport Quattro, com o qual foi campeão do mundo em 1984, e o bicampeão Miki Biason, entre outros.

“A ideia é fazer em Cascais um grande festival internacional de Clássicos, que se posicione entre um dos maiores eventos do mundo e consiga atrair grandes colecionadores e a atenção do mercado dos automóveis clássicos, capitalizando assim a marca de Cascais como um destino de luxo”, acrescentou Duarte Ferrão.

Circular no ‘paddock’ é, por estes dias, andar em zigue-zague entre os vários Datsun 1200, Ford Escort RS2000, um Vauxhall Firenza, um Porsche 911R (um dos únicos 23 exemplares existentes em todo o mundo), um BMW 635 CSI (de Gérard Lascaux), um Lancia Delta HF Integrale (de Miki Biason) um F1 Brabham (marca comprada por Bernie Ecclestone em 1972 e que assinalou a sua entrada no mundo das corridas), um F1 Surtees de John Surtees (único campeão mundial em quatro e duas rodas), e os mais diversos modelos da Mini, entre várias outras marcas históricas, enquanto o som ensurdecedor dos motores dos F1 e das motos clássicas trazem à memória alguns dos momentos mais memoráveis do desporto motorizado.

“Portugal tem uma grande cultura e fascínio pelos automóveis clássicos. Somos um povo culto e isso também se reflete nos carros clássicos, pelos quais nutrimos admiração e respeito pela história pelos carros antigos”, concluiu o diretor da Race Ready, mostrando-se otimista em relação ao objetivo de elevar o Estoril Classic a um dos mais importantes eventos do mundo da classe, a par de Pebble Beach, Monaco e Le Mans.

Confira o horário do evento aqui: