De que está à procura ?

Lisboa
Porto
Faro
Colunistas

Cai a noite em Díli

Em Díli a tarde amena cai silenciosa 

O por do sol avermelhado tem asas de cetim

E a cidade de Díli trigueira e bondosa

Vem deitar-se na Areia Branca junto a mim .


Díli e sua baia cidade na noite dormente 

Noites calmas, abafadas sem nuvens no céu 

Já vai longa a madrugada e pousas docemente 

Teu rosto quente e brilhante juntinho ao meu.


Timor e Díli são como dois astros brilhantes

É quase manhã, a aurora já desponta no espaço 

Lá em frente está o Atauro com gestos enleantes

Descansa Díli  amada aqui no meu regaço.


E lá no céu a lua cheia quase se desprende maviosa 

Como brilha no mar e nestas águas de Timor

Já clareia a ilha se tornou como uma rosa

Seu povo é humilde e reflete muito amor!


José Valgode

Esta publicação é da responsabilidade exclusiva do seu autor.