De que está à procura ?

Lisboa
Porto
Faro
Colunistas

Brisas do Liz

Quem nasceu primeiro, o ovo ou a galinha? O Quindim ou a Brisa do Liz?

São várias as histórias e curiosidades que se contam à volta deste doce regional, documentadas em livros e escritos antigos.

Diz-se que o Quindim, originário do Brasil, é uma adaptação da receita das Brisas do Liz. A falta de amêndoa no Brasil levou que o substituíssem por coco ralado, muito mais fácil de encontrar.

Os mais tradicionalistas, homens sérios de cachimbo e bengala, afirmam que as Brisas do Liz foram inventadas pelas monjas do antigo Convento de Santana, em Leiria, com as gemas que deitavam fora após passarem a roupa a ferro com claras de ovo. No entanto, os testemunhos mais fiéis afastam-nos dessa teoria.

Percorrendo os anais da historia, chegamos a Angola, terra onde surgiu uma forte amizade entre Maria do Céu Lopes e Georgina Santos, assim como a receita das tão afamadas Brisas do Liz, pelas talentosas mãos da D. Georgina.

A base conventual nesta história remonta à juventude da D. Georgina, que dizem ter estudado num convento e aí ter aprendido a receita que mais tarde levou consigo para Angola. Esta amizade entre estas duas mulheres, fomentou a partilha da receita das Brisas do Liz.

De regresso a Portugal, a Leiria, a amizade converteu-se em sociedade, que deu origem ao Café Colonial, ainda hoje recordado como um dos mais emblemáticos da cidade do Liz.

Receita

INGREDIENTES
10 gemas de ovo
250 gr de açúcar
100 gr de amêndoa
Água
Margarina
Açúcar

CONFEÇÃO
Levar o açúcar ao lume com água até ficar em ponto.
À parte, triturar as amêndoas q.b., sem que fiquem em pó.
Juntar as gemas com a amêndoa e misturar a calda, aos poucos, mexendo sempre.(Não se esqueça de coar as gemas antes de as juntar à amêndoa)
Untar 10 formas individuais com margarina e polvilhá-las com açúcar.
Encher as formas com o preparado e colocá-las num tabuleiro com água.
Levar ao forno , em banho maria.
Quando estiverem prontas, retirar do forno, desenformar e colocar em formas de papel frisado.
Bom apetite!

Dévora Cortinhal

Esta publicação é da responsabilidade exclusiva do seu autor.