De que está à procura ?

Lisboa
Porto
Faro
Europa

Bispos e Cáritas pedem acesso universal às vacinas

A Comissão das Conferências Episcopais da União Europeia (COMECE) e a Cáritas Europa apelaram hoje às instituições comunitárias para que garantam o acesso universal às vacinas contra a covid-19.

As organizações católicas sublinham, em comunicado conjunto, que apenas a vacinação em larga escala pode garantir “a segurança e proteção da Europa” e a “saúde pública global”.

Os bispos e a Cáritas elogiam a resposta rápida dos Estados-Membros da União Europeia à pandemia, que permitiu mobilizar recursos económicos para apoiar a comunidade científica no desenvolvimento de vacinas, convidando a alargar este esforço às “pessoas que vivem nas nações mais pobres”.

A nota elogia, por isso, a Covax, iniciativa conjunta da OMS e da Aliança para o Acesso às Vacinas (GAVI) para fornecer vacinas contra a covid-19 a países de médio e baixo rendimento.

A Igreja Católica salienta o papel que a União Europeia deve desempenhar neste processo, falando num “urgência moral” de tornar as vacinas disponíveis e acessíveis a todos, de acordo com “os princípios de solidariedade, justiça social e inclusão” que construíram o projeto comunitário.

“Devem ser desenvolvidas as capacidades organizacionais e logísticas para atender à exigência de vacinação em massa”, assinala a declaração.

COMECE e Cáritas Europa falam num momento histórico, em que as instituições comunitárias são chamadas a “compensar o impacto devastador da crise em termos de ansiedade, desigualdades sociais emergentes e empobrecimento de grandes segmentos da população mundial”.

A União Europeia é desafiada ainda a “apoiar os seus Estados-Membros na promoção de campanhas de informação”, para superar o medo da vacinação e as notícias falsas.