De que está à procura ?

Lisboa
Porto
Faro
Portugal

Azores Airlines continua a repatriar portugueses

A Azores Airlines, do grupo SATA, terminou esta quarta-feira “mais um conjunto de voos de repatriamento” de passageiros face ao estado de emergência devido à pandemia da covid-19, anunciou a companhia, indicando que “581 passageiros regressaram a casa”.

Numa nota enviada às redações, a Azores Airlines, ramo do grupo que opera de e para fora dos Açores, adianta que esta madrugada aterrou no aeroporto de Lisboa “o último voo” que completa, com “sucesso, um conjunto de cinco voos ‘charter’ de Estado, realizados para o Governo de Cabo Verde” para “repatriar passageiros de Portugal, Cabo Verde e Brasil para os seus países, face ao estado de emergência que decorre da pandemia”.

A operação teve início com uma primeira ligação realizada na segunda-feira entre Lisboa e a Ilha de São Vicente e “terminou com um último voo”, entre Sal e Lisboa, que chegou à capital portuguesa hoje, “repatriando um total de 326 passageiros, onde se incluem 128 passageiros de nacionalidade portuguesa, que já se encontram de regresso a casa”.

Depois de “repatriada a totalidade dos passageiros que haviam ficado retidos nos destinos habitualmente operados pelas transportadoras do grupo SATA”, a companhia aérea açoriana diz que “foi igualmente possível aceder a um pedido especial do Estado de Cabo Verde e operacionalizar esta missão de repatriamento de cidadãos de nacionalidade portuguesa, cabo verdiana e brasileira”.

“Trata-se da terceira operação aérea de repatriamento solicitada à companhia aérea açoriana”, lê-se no comunicado da Azores Airlines, que “ao longo da última semana tem tido como prioridade o repatriamento dos açorianos residentes na diáspora e de turistas que visitavam os Açores, e que necessitaram de antecipar o seu regresso”.

A SATA Air Açores, que assegura as ligações aéreas entre as nove ilhas açorianas, adianta ainda que foi igualmente prioritário reajustar a operação inter-ilhas, por forma a dar resposta “à nova realidade que se apresenta, a cada instante”, assegurando que as operações foram concretizadas “mediante a observação de procedimentos operacionais específicos, que garantem a mitigação dos riscos de exposição ao covid-19, quer junto das equipas que trabalham no terreno e dos passageiros a transportar”.

“Em coordenação com as entidades governamentais e em estreita cooperação com a Autoridade de Saúde Regional, as últimas semanas foram dedicadas à reorganização de toda a operação aérea, com especial enfase na conversão das aeronaves Dash Q200 em versão Combi por forma a atender às necessidades de transporte de carga, com as quais nos deparamos”, explica o administrador que tem a seu cargo as áreas operacional e comercial da SATA Air Açores e Azores Airlines, Mário Chaves, citado na nota.

A Azores Airlines tem assegurado, em conjunto com a SATA Air Açores, o transporte diário de carga aérea urgente e prioritária, entre o continente e os Açores e entre as nove ilhas do arquipélago.