De que está à procura ?

Lisboa
Porto
Faro
Europa

Aviões emprestados à Suécia voltam a Portugal por causa de risco de incêndio

Uma semana depois de chegarem à Suécia, os dois aviões anfíbios médios enviados para ajudar a combater os fogos florestais vão regressar a Portugal devido à “previsão de agravamento das condições meteorológicas e de risco de incêndio nos próximos dias”, quando as temperaturas máximas superarem os 30 graus em todo o território continental.

Por causa do calor, segundo o Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA), nove distritos vão estar a partir desta quarta-feira, e até à madrugada de quinta-feira, em alerta laranja, o segundo mais grave: Bragança, Évora, Guarda, Vila Real, Setúbal, Beja, Castelo Branco, Portalegre e Braga.

O Ministério da Administração Interna esclarece que os meios aéreos emprestados na sequência do pedido de apoio internacional vão sair de território sueco na quarta-feira, 1 de agosto, e têm chegada prevista no dia seguinte. A viagem de ida demorou dois dias, já que as aeronaves são pequenas e foi preciso pararem seis vezes para reabastecer e descansar.

Além dos dois aparelhos, seguiram viagem oito elementos da ANPC e a Força Aérea disponibilizou um voo de apoio (C295) que transportou cerca de 700 quilos de equipamentos para apoio à operação dos meios aéreos.