De que está à procura ?

alemanha
Lisboa
Porto
Berlim, Alemanha
Desporto

Seleção feminina vai apresentar-se ao mais alto nível contra a Rússia

O selecionador Francisco Neto sublinhou hoje a necessidade de Portugal “estar ao mais alto nível” na receção à Rússia, no jogo da primeira mão do ‘play-off’ de acesso ao Europeu de futebol feminino.

A centrocampista Vanessa Marques e as avançadas Jéssica Silva e Diana Silva, presentes na convocatória inicial, não puderam viajar devido a restrições de voos provocadas pela pandemia de covid-19, mas Francisco Neto, apesar de lamentar as ausências, realçou que é no grupo atual que se tem de focar.

“Temos trabalhado bem. Estamos focados no objetivo de tentar potenciar as jogadoras e que não percamos a nossa forma de estar e a organização que temos vindo a demonstrar. Independentemente das jogadoras que estiverem, teremos de ‘ser Portugal’ e estar ao mais alto nível amanhã [sexta-feira]”, afirmou, em conferência de imprensa de antevisão à partida.

Pela frente estará a Rússia, uma seleção com um treinador novo desde dezembro e que realizou um estágio competitivo em fevereiro, sem direito a imagens, o que obrigou Francisco Neto a direcionar a preparação para o que Portugal pode apresentar no campo.

“Temos alguma perspetiva do padrão que a Rússia poderá apresentar, mas também não gostamos de fazer futurologia. Mais do que nunca, tivemos de nos focar em nós, na nossa organização e maneira de jogar, pois é isso que controlamos”, expressou.

Face às ausências forçadas, Ana Rute e Ana Dias integraram o lote de convocadas, que é elaborado com base na palavra “competência”, sem olhar muito “para o bilhete de identidade ou para o número de internacionalizações”, embora admita que tenha “cada vez mais dores de cabeça”, como “sinal da evolução do futebol feminino português”.

“Se estão cá, é porque têm valor e podem trazer algo de diferente ao grupo. Não é fácil as jogadoras chegarem e terem logo ideia total do jogo que se pretende implementar, mas querem muito aprender e estão integradas. É um grupo que recebe bem e, quando passam para dentro de campo, sentem-se mais à vontade”, retorquiu.

Apesar de saber que “ganhar sem sofrer golos é o cenário perfeito”, Francisco Neto apontou que “a grande prioridade é tentar ganhar”, num jogo que repete a ‘fórmula’ de 2016, na inédita qualificação portuguesa para um Europeu, quando recebeu a Roménia também no Estádio do Restelo, em Lisboa, na primeira mão, assegurando fora a presença.

“Lisboa é sempre uma opção viável, tem o aeroporto perto e temos tido boas condições de trabalho. Somos sempre bem recebidos aqui, também pela disponibilidade do clube [Belenenses] em abdicar do estádio. Esperemos que seja uma coincidência feliz e que possamos, na terça-feira, voltar a festejar como festejámos na Roménia”, disse.

O encontro da primeira mão dos ‘play-offs’ entre Portugal e Rússia está marcado para sexta-feira, no Estádio do Restelo, em Lisboa, a partir das 18:30, com arbitragem da suíça Esther Staubli, e a segunda mão para terça-feira, na Sapsan Arena, em Moscovo, às 15:00 (hora de Lisboa).

A fase final do Europeu de 2022 realiza-se em Inglaterra, de 06 a 31 de julho, e, além da seleção anfitriã, já se qualificaram Países Baixos, Dinamarca, Noruega, Espanha, Finlândia, Suécia, França, Bélgica, Alemanha, Islândia, Áustria e Itália.