De que está à procura ?

Mundo

Professor da UMinho distinguido no domínio da Inteligência Artificial

Paulo Novais, professor da Escola de Engenharia da Universidade do Minho, foi galardoado com o “Prémio Reconhecimento de Carreira” da Sociedade Ibero-Americana de Inteligência Artificial (IBERAMIA), pelos seus contributos científicos para a inteligência artificial e para o desenvolvimento da comunidade nesta área.

A distinção foi entregue durante a 17ª Conferência Ibero-Americana sobre Inteligência Artificial, realizada em Cartagena das Índias, Colômbia. A IBERAMIA reúne desde 2009 as diversas associações de inteligência artificial do espaço ibero-americano, tendo como objetivos fortalecer vínculos comuns e promover atividades e projetos ligados ao ensino, à investigação e à transferência e inovação tecnológica.

Paulo Novais considera que este prémio “tem um significado especial”, ao reconhecer o seu percurso iniciado há 30 anos, quando escolheu a especialização em Inteligência Artificial na licenciatura em Engenharia e Sistemas de Informática da UMinho. “Coloca-me também uma maior responsabilidade, para o presente e o futuro, na promoção e no desenvolvimento da inteligência artificial como um veículo determinante para a sociedade que ambicionamos”, frisa, agradecendo a todos os que contribuíram neste seu trajeto.

Paulo Novais nasceu há 55 anos em São Torcato, Guimarães. É doutorado em Informática pela UMinho, na qual é professor catedrático do Departamento de Informática e lidera o laboratório ISLab do Centro ALGORITMI. Coordena também o maior laboratório associado de Portugal, o LASI, com mais de 500 cientistas de sete academias. Preside ainda a assembleia-geral da Associação Portuguesa para a Inteligência Artificial, da qual foi o presidente da direção em 2016-2019.

Por outro lado, representa Portugal nas comissões de Inteligência Artificial da International Federation for Information Processing (IFIP) e da International Organization for Standardization (ISO), sendo também membro sénior do Institute of Electrical and Electronic Engineers (IEEE). Além disso, colaborou como perito da Comissão Europeia, venceu prémios científicos em vários países, coordenou e participou em diversos projetos de I&D, orientou mais de uma centena de dissertações e teses e é (co)autor de mais de 400 publicações científicas.

TÓPICOS