De que está à procura ?

alemanha
Lisboa
Porto
Berlim, Alemanha
Comunidades

PNAID: já se inscreveram no programa 100 investidores da diáspora

“Esta semana podemos anunciar que já há uma centena de investidores da diáspora registados no âmbito do Programa Nacional de Apoio ao Investimento da Diáspora (PNAID)”, anunciou Berta Nunes. A Secretária de Estado das Comunidades falava num debate sobre a contribuição da diáspora para a internacionalização das PME portuguesas.

Uma iniciativa da Fundação AEP, no âmbito da promoção da plataforma Rede Global da Diáspora, o webinar reuniu um grupo de empresários portugueses na Suíça, além de Gregor Zemp, da Câmara de Comércio e Indústria da Suíça em Portugal (CCISP), Luís Miguel Ribeiro e Paulo Dinis, ambos da Fundação AEP, além da presença, por vídeo do Secretário de Estado da Internacionalização, Eurico Brilhante Dias, e do presidente da AICEP, Luís Castro Henriques.

Gregor Zemp defendeu na apresentação da sessão que os portugueses constituem uma importante comunidade na Suíça: “não há um sítio sem um português”, afirmou. O responsável pela CCISP acredita que a diáspora portuguesa é uma alavanca para chegar ao mercado na Suíça, mas que a situação tem evoluído pois “os portugueses estão cada vez mais presentes em variados setores”, o que dá oportunidade às empresas portuguesas chegar a outros domínios da economia, além do tradicional agroalimentar.

Paulo Dinis, da Fundação AEP destacou que a Rede Global da Diáspora pode contribuir para essa relação, salientando que a plataforma já conta com mais de 4.000 inscritos provenientes de 178 países.

O debate contou com a participação de quatro empresários portugueses na Suíça: Paulo Gonçalves, representante da Delta Cafés naquele país, Judite Weyermann, fundadora da empresa JW Partners que atua no domínio da cosmética de luxo, Fernando Ribeiro, da empresa de tecnologias da informação BinarySeason e o proprietário do restaurante Büner, Júlio Silva.

O webinar, moderado pelo BOM DIA, foi encerrado pelo presidente da AICEP, Luís Castro Henriques, e pelo Secretário de Estado da Internacionalização, Eurico Brilhante Dias que destacou o papel da diáspora na economia portuguesa e a “necessidade de aproveitar esse potencial”, função que a plataforma Rede Global da Diáspora pode representar.