De que está à procura ?

alemanha
Lisboa
Porto
Berlim, Alemanha
Desporto

Pinto da Costa: foi o título nacional que mais alegria deu conquistar

O presidente do FC Porto admitiu hoje, na cerimónia de entrega da Taça de Portugal de futebol e a da I Liga no Museu dos ‘dragões’, que o título nacional foi “o que mais alegria deu conquistar”.

“Falo de muitos dos muitos títulos que já ganhámos comigo a presidente. Para mim todos foram importantes, mesmo quando outros eram presidentes do FC Porto. Como presidente este foi o título que mais alegria me deu, pela dificuldade que teve, pela situação caótica do país, pela vontade de televisões e jornais que não queriam que nós ganhássemos. O sentimento que transmito a todos é ‘obrigado’. Vocês estão na história do FC Porto”, referiu num discurso emocionado.

O dirigente dirigiu-se ainda ao treinador Sérgio Conceição, salientando a grande amizade que os une.

“Estão aqui os que queria que estivessem. Tenho por todos o mesmo apreço, mas ao longo dos anos vamos cimentando amizades que perduram para a vida independentemente do local onde se venha a estar. Tenho pelo Sérgio Conceição um amor fraterno, de irmão mais velho que o viu chegar aqui com 16 anos, que acompanhou a sua carreira, vida, escada acima sem ajuda e apenas pela sua vontade”, começou por dizer o presidente, que acrescentou ainda: “Vê-lo entre as duas taças é como se estivesse a ver um filho, um neto. O meu irmão mais novo. Infelizmente já não tenho o meu irmão mais novo, mas tenho aqui um irmão para sempre”.

Pinto da Costa falou ainda do caminho percorrido pelo FC Porto para a conquista dos títulos, lembrando “as cascas de banana” que, na sua opinião, tornaram “o percurso muito mais difícil”.

“Queridos campeões, este nome não é para qualquer um, para o ser é preciso merecê-lo e para merecer é preciso ter as qualidades físicas, morais, intelectuais que todos vocês revelaram desde a primeira hora. Foi um percurso longo e difícil com muitas cascas de banana espalhadas para nos fazer cair. A tudo soubemos reagir, ultrapassar e por isso é neste momento um motivo de felicidade para todos, e para mim em especial porque tenho a felicidade de ter comigo a trabalhar em prol do FC Porto quem eu quero e não alguém porque foi preciso vir na vez de quem eu queria”, disse ainda em declarações à FC PortoTV.