De que está à procura ?

alemanha
Lisboa
Porto
Berlim, Alemanha
Comunidades

Petição “Português para Todos” vai ser discutida no parlamento

A petição “Português para Todos – Pelo direito das nossas crianças e jovens a um Ensino de Português no Estrangeiro de qualidade e gratuito” superou esta semanaas 4.500 assinaturas que é o número necessário para que seja levada a debate na Assembleia da República.

A revogação da propina no ensino de português no estrangeiro é um das reivindicações dos peticionários, mas também se deseja que seja feita outra forma de fazer política no domínio do EPE: para os estrangeiros o que diz respeito aos estrangeiros, para os portugueses o que diz respeito aos portugueses. Efetivamente, pretende-se que cada um dos públicos-alvo referidos tenha as suas próprias políticas de ensino de português, nomeadamente com uma resposta institucional adequada.

Finalmente, os peticionários pretendem que os portugueses residentes fora da Europa deixem doravante de serem excluídos deste processo educativo, com o alargamento da rede do EPE para crianças portuguesas e lusodescendentes a residir fora do velho continente.

“As mais de 4 mil assinaturas foram alcançadas graças a um esforço coletivo de inúmeros compatriotas a residir em Portugal e além-fronteiras”, disse ao BOM DIA Pedro Rupio, que fomentou a iniciativa.

Portugal e Suíça foram os países que mais contribuíram respetivamente com mais de 1.000 e 800 assinaturas. A Bélgica superou as 500 assinaturas enquanto que a Argentina, França e Alemanha obtiveram mais de 300 assinaturas cada. Destaque ainda para o Reino Unido, Andorra e Luxemburgo que praticamente alcançaram as 200 assinaturas. Suécia, Estados Unidos da América, Espanha, Venezuela, Canadá e demais 36 países de 5 continentes também contribuíram grandemente para que a petição pudesse ser apresentada ao Parlamento.