De que está à procura ?

Mundo

OMS: Monkeypox muda de nome para evitar conotação racista

© DR

A Organização Mundial da Saúde (OMS) alterou o nome da doença “monkeypox” para “mpox” para evitar uma linguagem racista e estigmatizante como aconteceu quando o surto se expandiu no início do ano.

“Após uma série de consultas com peritos mundiais, a OMS começará a utilizar o novo termo “mpox” como sinónimo de “monkeypox”, afirma a OMS em comunicado.

Segundo a OMS, os dois nomes poderão ser utilizados simultaneamente durante um ano, período após o qual o nome monkeypox será eliminado.

“Isto serve para mitigar as preocupações levantadas pelos especialistas acerca da confusão causada por uma mudança de nome no meio de um surto global e também dá tempo para completar o processo de atualização da Classificação Internacional de Doenças e para atualizar as publicações da OMS”, adianta.

Segundo a organização, quando o surto de “monkeypox” se expandiu no início deste ano, “foi observada e comunicada à OMS uma linguagem racista e estigmatizante na internet, noutros contextos e nalgumas comunidades”.

“Em várias reuniões, públicas e privadas, vários indivíduos e países manifestaram preocupação e pediram à OMS que propusesse um caminho para alterar o nome”, sublinha.

A OMS, em conformidade com o processo de atualização da Classificação Internacional de Doenças, realizou consultas para recolher opiniões de uma série de peritos, bem como de países e do público em geral, que foram convidados a apresentar sugestões para novos nomes.

Vários órgãos consultivos foram ouvidos durante o processo de consulta, incluindo peritos dos comités consultivos médicos e científicos e de classificação e estatística, que constituíam representantes de autoridades governamentais de 45 países diferentes.

TÓPICOS