De que está à procura ?

Publireportagens

OGBL: Confederações sindicais CSI e CES exigem fim da guerra na Ucrânia

No dia 25 de fevereiro de 2022, a Confederação Sindical Internacional (CSI) e a Confederação Europeia de Sindicatos (CES), organizações das quais a OGBL é membro integrante, emitiram uma declaração conjunta sobre a guerra na Ucrânia.

A CSI e a CES condenam a invasão russa da Ucrânia e exigem que todas as forças russas abandonem imediatamente a Ucrânia. O ataque à Ucrânia é uma violação flagrante do direito internacional e da integridade territorial da Ucrânia enquanto Estado soberano e democrático.

A secretária geral da CSI, Sharan Burrow, afirmou: “Lamentamos profundamente a perda de vidas e expressamos as nossas mais profundas condolências e solidariedade a todos aqueles que perderam entes queridos ou foram feridos.’’ 

‘’A imposição de sanções pelos governos que apoiam a democracia e o estado de direito é inelutável e justificada, e deve ser dirigida, em particular, aos que rodeiam o Presidente Putin, que estão a levar a Rússia por este caminho destrutivo, ameaçando a paz na Europa e em todo o mundo”.

“Apelamos aos líderes mundiais para que tomem medidas urgentes e definitivas com vista a iniciar o diálogo e encontrar uma solução pacífica para esta crise, em conformidade com a Carta das Nações Unidas”.

Diálogo, paz, democracia 

Luca Visentini, secretário geral da CES e do Conselho Regional Pan-Europeu da CSI, afirmou: “Condenamos veementemente a guerra, que afeta em primeiro lugar os cidadãos e os trabalhadores, e apelamos ao restabelecimento imediato do diálogo, da paz e da democracia”.

“A Europa deve tomar uma posição firme contra a agressão de Putin e exercer a máxima pressão sobre o seu regime e, em particular, sobre a sua comitiva, a fim de trazer a paz e o diálogo”.

“Não podemos permitir que a política seja marcada pela violência e esperamos que os líderes mundiais e da UE protejam a integridade da Ucrânia, bem como a segurança de todos os outros países da região. Com mais de 100 mil pessoas já deslocadas, a Europa deve preparar-se para receber refugiados, e saudamos os compromissos já assumidos por vários Estados-membros da UE nesse sentido”.

Solidariedade concreta 

Foram levadas a cabo manifestações em várias cidades de toda a Europa em solidariedade com o povo ucraniano, incluindo um comício em Bruxelas organizado pela CES. Dezenas de pessoas já perderam a vida na Ucrânia, incluindo civis. Na Rússia, mais de 1.700 manifestantes anti-guerra foram detidos, e a já frágil economia russa começou a ficar fragilizada ainda mais imediatamente após Putin ter lançado a invasão.

A CES e a CSI apelam aos seus membros para que expressem a sua solidariedade concreta com os trabalhadores e com os cidadãos da Ucrânia através de um fundo de solidariedade para as organizações filiadas na CSI na Ucrânia e exortando os governos dos países da região a providenciar um lugar seguro para os refugiados que fogem do conflito.

Os homens e as mulheres, trabalhadores e trabalhadoras – tanto na Ucrânia, onde correm perigo de vida, como na Rússia e na Europa, onde o nível de vida e o emprego serão afetados – não devem suportar o peso da guerra. Exortamos os governos a assegurarem que aqueles que dispõem dos maiores recursos suportem o peso das sanções.

=> A OGBL informa e explica. A OGBL é a n°1 na defesa dos direitos e dos interesses dos trabalhadores e dos reformados portugueses e lusófonos. Para qualquer questão, contacte o nosso Serviço Informação, Aconselhamento e Assistência (SICA), através do tel. 26 54 37 77 (8h-12h, 13h-17h). Até nova ordem e enquanto vigorarem as restrições relativas à pandemia da covid-19, pedimos aos nossos membros para passarem nas nossas agências apenas quando têm marcação (rendez-vous). Para mais informações: www.ogbl.lu. Para se tornar membro: hello.ogbl.lu

TÓPICOS