De que está à procura ?

alemanha
Lisboa
Porto
Berlim, Alemanha
Colunistas

Das intermitências do amor constante

Não ter-te
é pior do que ter-te
de vez em quando

ter-te só às vezes é cruel
muito ruim
demasiado mau

mas não ter-te
é muito mais duro do que ter-te
de forma intermitente

porque eu quero-te
permanentemente
ininterruptamente
continuadamente
e todos os outros advérbios
que signifiquem para sempre e
todos os dias

porque eu quero
acordar e adormecer contigo
todos os dias

porque eu quero rir e abraçar-te
todos os dias

porque eu quero sentir o teu cheiro
e os teus beijos na minha boca
todos os dias

porque quando estou contigo
eu gosto do homem que sou
todos os dias

porque não ter-te já tive
e fui infeliz
profundamente infeliz
e perdido e arredado de mim mesmo

e embora ninguém acredite
eu e tu acreditamos
e isso é o mais importante

e embora todos digam “eu não era capaz!”
nós queremos e somos capazes
e é isso que nos move

e embora todos digam que está errado
quem são eles para dizer que está errado?

eu sei que te amo e te quero
eu sei que sou capaz
porque o meu coração me ajuda
nesta luta contra o dia-a-dia
e contra mim mesmo

sim, é um combate
mas que dá sentido a tudo
porque há certas vitórias
que só se merecem lutando

e eu e tu merecemos
o amor e a felicidade
porque eu mereço
uma mulher como tu
e porque modestamente acho
que mereces um homem como eu
que te ama e quer
e te traz nas palmas das mãos
que te deseja tão ardentemente
como no momento seguinte
só te quer dar mimos como a uma menina
porque luto para estar contigo
contra mim mesmo se for preciso
todos os dias

e que ninguém me venha com realidades
que da minha sei eu
e da nossa sabemos nós
e o meu coração também sabe de ti
é ele, aliás, que sabe melhor
falar-me de ti

que sabem os outros?
nem da vida deles, quanto mais
virem dar lições sobre o tempo e o espaço
e as nossas intermitências

as intermitências dos nossos dias
não são intermitências do nosso amor
que é constante e corajoso e voluntário
arrebatador e maravilhoso e se fortalece
todos os dias

e tu, meu lindo amor,
que já foste o meu amor-quase
sei bem, hoje mais do que nunca,
que hoje és
bem mais do que ontem
mas bem menos do que amanhã
o meu amor sempre.

JLC04062019